Coronavírus

Turismo de Portugal e entidades regionais não vão à BTL

Foto: Carlos Manuel Martins/Global Imagens.
Foto: Carlos Manuel Martins/Global Imagens.

Turismo de Portugal e entidades regionais entendem que "não estão reunidas as condições para manter a sua participação na BTL" devido ao coronavírus.

O Turismo de Portugal e as entidades regionais de turismo não vão participar na Bolsa de Turismo de Lisboa 2020 (BTL), marcada para a próxima semana, em Lisboa. A entidade liderada por Luís Araújo explica, em comunicado, que perante os alertas deixados pelas autoridades de saúde na sequência da propagação do surto de Covid-19 “não estão reunidas as condições” para marcarem presença no certame.

“O Turismo de Portugal IP, a Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo dos Açores, a Secretaria Regional de Turismo e Cultura da Madeira, a Entidade Regional de Turismo do Algarve, a Entidade Regional do Turismo do Alentejo, a Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal, a Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa, a Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, a ATA – Associação de Turismo dos Açores, a APM – Associação de Promoção da Região Autónoma da Madeira, a ATA – Associação Turismo do Algarve, a Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo, a ATL – Associação Turismo de Lisboa, Visitors and Convention Bureau, a Agência Regional de Promoção Turística do Centro de Portugal, a Associação de Turismo do Porto e Norte de Portugal, o NEST – Centro de Inovação do Turismo, entendem que, atentas as últimas recomendações da Direção-Geral da Saúde no que toca à organização de grandes eventos e ponderadas todas as condicionantes, não estão reunidas as condições para manter a sua participação na BTL 2020 na data prevista para a sua realização, seja através de stand próprio seja através dos diversos eventos inicialmente programados”, pode ler-se no comunicado.

No entanto, e dado que acorrem ao evento muitos compradores e fornecedores do setor, nacionais e estrangeiros, o Turismo de Portugal e as outras entidades estão a desenvolver esforços para levar a cabo algumas ações previstas “em formato digital, sem prejuízo da possibilidade de o evento poder decorrer noutra data se assim for decidido”.

“Assim, juntamente com o NEST – Centro de Inovação do Turismo, o Turismo de Portugal concretizará o programa de “Hosted Buyers” (parceria Turismo de Portugal, TAP e AIP que junta em reuniões bilaterais cerca de 200 compradores internacionais com 300 empresas nacionais) numa plataforma digital que está a ser desenvolvida em conjunto com parceiros do NEST – Centro de Inovação do Turismo. Desta forma estarão asseguradas as condições para a concretização de reuniões previamente agendadas de compradores Internacionais com interesse específico no destino Portugal. Saliente-se que esta mesma plataforma poderá também vir a permitir concretizar algumas das reuniões que não puderam ocorrer devido ao cancelamento da ITB Berlim”.

Através de uma plataforma específica e redes sociais vão ser apresentados alguns conteúdos e vão ser divulgados novos projetos inovadores, inseridos no BTL Labs, e que podem ajudar os diferentes atores do setor nas suas necessidades de negócio.

“Cerca de 40 startups apresentam online os seus serviços e produtos para o setor, em pitches gravados em vídeo, disponibilizando-se também outros conteúdos nesta página como sejam as apresentações programadas para aquele espaço, procurando deste modo cumprir o programa do BTL Labs”.

Até ao momento, não há indicação por parte da organização da BTL que o evento não vá decorrer de 11 a 15 de março.

Todos os dias chegam notícias de cancelamentos de eventos à escala global. Da área do turismo, dois dos principais certames internacionais na Europa, a Feira Mundial de Turismo de Paris e a Feira Internacional de Turismo de Berlim (ITB), que deveria ter arrancado esta quarta-feira, foram cancelados.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, João Leão (D), durante o debate e votação da proposta do orçamento suplementar para 2020, na Assembleia da República, em Lisboa, 17 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Bruxelas agrava projeção de contração em Portugal para 9,8%

Comissão Europeia, Bruxelas (REUTERS)

Bruxelas revê estimativas. Economia da zona euro deverá recuar 8,7% em 2020

Mário Centeno


TIAGO PETINGA/LUSA

Centeno defende repensar das regras da dívida e do défice na UE

Turismo de Portugal e entidades regionais não vão à BTL