Turismo

Turismo do Centro promove Serra da Estrela no Brasil e Alemanha

Pousada da juventude de Penhas da Saúde, na Serra da Estrela
Pousada da juventude de Penhas da Saúde, na Serra da Estrela

Cultura, gastronomia, património e natureza são algumas das mais-valias para atrair turistas à região

O presidente da Turismo Centro Portugal, Pedro Machado, anunciou esta sexta-feira que esta entidade está a promover o destino “Serra da Estrela” no Brasil e na Alemanha, através de duas publicações recentemente editadas e que já estão a ser distribuídas.

“Dizemos ao mercado brasileiro que a maior atração de Portugal está na Serra da Estrela e no mercado alemão atrevemo-nos a desafiar os alemães a virem conhecer a Serra da Estrela com base na história dos lanifícios e do caminho que o burel está hoje a percorrer por força da inovação”, resumiu Pedro Machado.

Este responsável falava na apresentação das novidades previstas para a campanha de inverno de 2016/2017 na estância de esqui da Serra da Estrela e cujo evento de abertura conta com a parceria da Turismo do Centro.

Sublinhando a importância de se definirem estratégias integradas, Pedro Machado explicou que estas campanhas pretendem, na medida das competências desta entidade, acompanhar os esforços dos privados no sentido de contribuir para o constante aumento da procura do território.

Segundo explicou, a campanha para o mercado brasileiro tem como base a edição de setembro da revista TAP Portugal, que está a ser distribuída nos voos do mercado brasileiro e cuja capa diz que a maior atração de Portugal está na Serra da Estrela.

Pedro Machado lembrou que a juntar à afinidade linguística e à assiduidade aérea – que já contribuem para atrair turistas brasileiros -, a região soma ainda um conjunto de outros fatores que têm de ser potenciados, como a neve na Serra da Estrela ou a proximidade com Belmonte, terra natal de Pedro Álvares Cabral.

Além da aposta no Brasil e na Alemanha, a Turismo do Centro não esquece a importância dos mercados espanhol e francês e também mantém as ações e o empenho para aumentar a captação de públicos portugueses, assegurou Pedro Machado.

“Temos a cultura, a gastronomia, o património e a natureza, entre outros aspetos, que nos fazem muito competitivos, quer no mercado interno quer na internacionalização”, salientou.

A estas características, defendeu, devem ainda juntar-se as mensagens de novidade, contemporaneidade e modernidade.

“A aposta na Serra da Estrela é uma aposta clarinha, é uma aposta reforçada e uma aposta que nós acreditamos que nos pode ajudar a posicionar o destino Centro de Portugal (entre os pares) como o único destino português que tem duas épocas altas no ano”, reiterou.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O presidente executivo do Banco Santander Totta, António Vieira Monteiro, intervém durante a divulgação dos resultados relativos ao 1.º semestre de 2018 do Santander Totta, Lisboa, 1 de agosto de 2018. MIGUEL A. LOPES/ LUSA

Santander prepara redução do número de trabalhadores em Portugal

Ministro das Finanças, Mário Centeno. REUTERS/Rafael Marchante

Dívida pública cai mas continua a ser a terceira maior da UE

psp

Governo prevê poupar 3 milhões com fardas de militares e polícias

Outros conteúdos GMG
Turismo do Centro promove Serra da Estrela no Brasil e Alemanha