Turismo

Turismo de Portugal investe 100 mil euros em nova campanha de promoção

Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal .
Fotografia: Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens
Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal . Fotografia: Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens

Nova fase da campanha "Can't Skip Portugal" tem início previsto em novembro. O objetivo é atrair mais turistas dos principais mercados emissores.

O Turismo de Portugal quer levar a mensagem de um país “destino de verão” ao Reino Unido, Espanha, França, Alemanha e Estados Unidos da América e, para isso, investiu 100 mil euros numa nova campanha de promoção internacional. Chama-se “Portugal. The Summer” e arranca, em novembro, exclusivamente nos meios digitais.

Trata-se de uma nova fase da campanha “Can’t Skip Portugal”, mas agora composta por cinco filmes gravados durante o verão e que têm como temas o mar, o sol, a natureza, a música e a comida, em alusão aos cinco sentidos.

A banda sonora é dos Portugal. TheMan e de todos aqueles que queiram criar a sua versão. Os cinco melhores covers da canção “Live In The Moment” serão escolhidos pela banda norte-americana.

“Aproveitámos o veículo música para pôr Portugal nos ouvidos das pessoas, utilizando uma banda que tem a nossa identidade no nome”, explicou a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, aos jornalistas. A ideia, segundo a governante, é também “estimular a criação e co-criação da própria imagem de Portugal”, através de “campanhas inovadoras, diferentes e que espantam o público”.

As maquetes devem ser submetidas online, até 20 de agosto, através da plataforma portugalthesummer.com. Os cinco vencedores ganham também uma viajem a Portugal e a oportunidade de tocarem num festival de verão nacional, por revelar, em 2019.

Veja o vídeo:

A carregar player...
Turismo de Portugal investe 100 mil euros em nova campanha de promoção
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno e Pierre Moscovici. Fotografia: EPA/TIAGO PETINGA

Bruxelas. Orçamento é arriscado e pode acabar em “desvio significativo”

Primeira-ministra britânica, Theresa May, e Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia. Fotografia:  REUTERS/Hannah McKay

Theresa May vai a Bruxelas no meio de uma encruzilhada

Angel Gurría, secretário-geral da OCDE. Fotografia: Steven Governo/Lusa

OCDE. Défice português “desaparece” em 2020, mas é preciso mais

Outros conteúdos GMG
Turismo de Portugal investe 100 mil euros em nova campanha de promoção