Turismo

Turistas gastaram 45 milhões de euros por dia em Portugal

(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Banco de Portugal confirma novo contributo recorde do turismo para a economia nacional.

No ano passado os turistas gastaram 16 613 milhões de euros nas suas visitas a Portugal. Foram 45 milhões de euros a entrar nos cofres das empresas nacionais, por dia, um novo recorde absoluto, confirmou esta quarta-feira, o Banco de Portugal.

A balança de pagamentos é o único mecanismo que permite perceber o contributo real do turismo para a economia. Ou seja, o que investem para vir a Portugal, seja nas viagens e alojamento, como também nas compras que fazem quando vêm cá.

As receitas de viagens e turismo acompanham os números do setor que voltaram a confirmar um crescimento da atividade turística em 2018. Embora a um ritmo mais lento, no ano passado, o País viu o turismo a romper um novo recorde. Foram contabilizados 21 milhões de hóspedes, mais 1,7% do que em 2017.

Os ingleses, alemães e franceses vieram menos a Portugal mas, em contrapartida, houve mais norte-americanos e brasileiros, que ajudaram a compensar as quebras. Portugal viu chegarem em 2018 mais 138 mil norte-americanos, um aumento de 20% face ao ano anterior. Além disso, os brasileiros continuaram e chegar em força. Foram mais 74 500, um aumento de 8,6%. Em 2017, também houve mais portugueses a viajar (+3,9%), ajudando o turismo a voltar a romper o recorde do ano anterior.

O INE já tinha divulgado que os proveitos totais do setor do alojamento somaram 3,6 mil milhões, mais 6%. Agora, o Banco de Portugal dá conta que a economia ganhou 16 613 milhões de euros, o que evidencia um acréscimo de 9,63%, face aos 15 153 milhões de 2017.

Os gastos dos turistas, que estão a aumentar há já nove anos, permitiram que a balança do setor fosse positiva em 11 909 milhões de euros. O resultado advém também de um aumento dos gastos dos portugueses lá fora. Em 2018, os turistas nacionais deixaram 4704 milhões de euros nas suas viagens ao estrangeiro, mais 9,5% do que um ano antes.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O antigo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos ouvido na II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco. Assembleia da República, Lisboa, 19 de junho de 2019. MIGUEL A. LOPES/LUSA

As razões de Teixeira dos Santos – e aquilo que nunca soube

O antigo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos ouvido na II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco. Assembleia da República, Lisboa, 19 de junho de 2019. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Teixeira dos Santos: Sócrates alertou que nomear Vara criaria “ruído mediático”

Outros conteúdos GMG
Turistas gastaram 45 milhões de euros por dia em Portugal