Tusk pede aos 28 que aceitem 100 mil refugiados

ng4629459

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, apelou hoje aos Estados-membros da União Europeia (UE) para aceitarem pelo menos 100 mil refugiados, de modo a aliviar a pressão nos países da chamada 'linha da frente'.

“Aceitar mais refugiados é um gesto importante de verdadeira solidariedade”, disse Tusk, salientando ser atualmente necessária “uma distribuição equitativa de pelo menos 100 mil refugiados pelos Estados-membros”.

“Apelo a todos os dirigentes da UE para demonstrarem solidariedade com os Estados-membros que enfrentam uma vaga migratória sem precedente”, salientou Tusk, que falava, em conferência de imprensa, após uma reunião conjunta com o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban.

Antes, o presidente do Conselho Europeu, discursando perante os embaixadores da UE, tinha alertado para o risco de uma divisão Este/Oeste por causa do acolhimento aos refugiados.

Em julho, o Conselho Europeu recusaram uma proposta da Comissão Europeia de estabelecer quotas obrigatórias para reinstalação e recolocação de refugiados, tendo os chefes de Estado e de Governo dos 28 chegado a acordo para o acolhimento de 32 mil pessoas oriundas da Síria e da Eritreia, aquém das 40 mil propostas pelo executivo comunitário, em maio.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
apple one

Apple One junta vários serviços, chega a Portugal mas com limitações. O que tem

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

Os ministros da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva (C), Economia, Pedro Sia Vieira (E) e do Trabalho Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D). MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Portugal é o quarto país da UE onde é mais difícil descolar do mínimo

Tusk pede aos 28 que aceitem 100 mil refugiados