património

Universidade do Porto autorizada a reabilitar a Casa Burmester

Universidade do Porto
Universidade do Porto

A Universidade do Porto foi autorizada a avançar com a obra para a remodelação da Casa Burmester

A Universidade do Porto foi hoje autorizada a avançar com a obra para a remodelação da Casa Burmester por um valor que não exceda a “despesa global” de “776 mil euros”, lê-se em Diário da República (DR).

“Fica a Universidade do Porto autorizada a proceder à repartição dos encargos relativos à empreitada supra referida, que não excedam a despesa global de 776 mil euros, ao qual acresce IVA à taxa de 23%”, indica uma deliberação publicada hoje em Diário da República, onde se lê que a “Universidade do Porto pretende contratar uma empreitada tendo em vista a remodelação da Casa Burmester”.

A obra deverá ter um prazo máximo de 240 dias a contar da data da sua consignação ou da data em que o dono da obra comunique ao empreiteiro a aprovação do plano de segurança e saúde e os encargos financeiros vão ser repartidos de forma plurianual, estando previsto para o ano de 2017 o investimento no valor de “388 mil euros mais o IVA a 23%” e para o ano 2018 valor igual.

“Os encargos emergentes do presente despacho serão satisfeitos por verbas adequadas inscritas e a inscrever no orçamento da Universidade do Porto em fontes de financiamento de receitas próprias, para os anos de 2017 e 2018”, indica a deliberação publicada em DR, produzindo efeitos a partir da próxima quinta-feira.

A 23 de março, a Lusa noticiou que a Universidade do Porto (U.Porto) ia investir 45 milhões de euros nos próximos anos para reabilitar instalações de várias faculdades e algum património histórico, designadamente a Casa Burmester e o Edifício Histórico da U.Porto.

“Lançamos um programa inédito de reabilitação patrimonial, num plano que prevê investimentos de 45 milhões de euros, com vista a resolver sérios problemas pendentes relativos ao património edificado”, anunciava na altura o reitor Sebastião Feyo de Azevedo, durante um discurso que realizou no âmbito da cerimónia do 106.º aniversário da U.Porto.

A U.Porto é uma universidade pública, fundada a 22 de março de 1911 e é a segunda maior universidade do país (a primeira é a Universidade de Lisboa, que se fundiu com a Universidade Nova), tendo tido este ano letivo de 2015/2016 um total de “29.796 mil alunos inscritos” e “2.365 docentes e investigadores”, disse hoje à Lusa fonte do gabinete de comunicação daquela instituição de Ensino Superior.

A U.Porto tem três polos universitários, 14 faculdades, 49 unidades de investigação, 12 museus, 16 bibliotecas e 612 cursos, acrescentou a mesma fonte.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
João Leão e Mário Centeno. Foto: Tiago Petinga/Lusa

Governo impõe aumento de 0,3% na função pública. Impacto pode ser de 70 milhões.

João Leão e Mário Centeno. Foto: Tiago Petinga/Lusa

Governo impõe aumento de 0,3% na função pública. Impacto pode ser de 70 milhões.

Christine Lagarde, presidente do BCE. Fotografia: REUTERS/Johanna Geron

Lagarde corta crescimento da zona euro para apenas 1,1% em 2020

Outros conteúdos GMG
Universidade do Porto autorizada a reabilitar a Casa Burmester