Saída do Reino Unido

UE aceita adiamento do brexit até 31 de janeiro

Boris Johnson, primeiro-ministro inglês. Foto: Phil Noble/Reuters
Boris Johnson, primeiro-ministro inglês. Foto: Phil Noble/Reuters

A decisão foi tomada durante uma reunião dos embaixadores dos 27 junto da UE.

Os 27 Estados-membros da União Europeia concordaram com um novo adiamento do brexit até 31 de janeiro, oferecendo, contudo, ao Reino Unido a possibilidade de abandonar mais cedo o bloco caso o parlamento ratifique o Acordo de Saída.

“A União Europeia a 27 concordou que irá aceitar o pedido do Reino Unido para uma extensão flexível do brexit até 31 de janeiro de 2020. Espera-se que a decisão seja formalizada através de um procedimento escrito”, anunciou hoje o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, numa publicação na rede social Twitter.

A extensão flexível do período do Artigo 50.º do Tratado da UE permitirá ao Reino Unido sair mais cedo do bloco caso o parlamento britânico aprove finalmente o acordo firmado pelo primeiro-ministro, Boris Johnson, e por Bruxelas e já ratificado pelos chefes de Estado e de Governo dos 27.

A decisão foi tomada esta manhã durante uma reunião dos embaixadores dos 27 junto da UE, que na passada sexta-feira tinham falhado um acordo sobre a duração da nova extensão da saída do Reino Unido do bloco comunitário.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (D), e o presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares (E), participam na conferência de imprensa no final de uma reunião, em Loures. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Costa: “Há países que foram colocados em listas vermelhas por retaliação”

João Rendeiro, ex-gestor do BPP

João Rendeiro, ex-presidente do BPP, condenado a pena de prisão

O deputado do Partido Social Democrata (PSD) Ricardo Batista Leite. (RODRIGO ANTUNES/LUSA)

PSD quer transferir reuniões do Infarmed para o parlamento

UE aceita adiamento do brexit até 31 de janeiro