Comércio eletrónico

UE dá luz verde à Comissão para negociar novas regras para comércio online

Eurogrupo em reunião não chega a acordo

O Conselho da União Europeia (UE) autorizou hoje a Comissão Europeia a propor novas regras para o comércio eletrónico no âmbito das negociações multilaterais com os outros membros da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Em comunicado, o Conselho da UE, onde estão representados os Estados-membros, informa que “adotou hoje um mandato de negociação que permite à Comissão participar em negociações multilaterais sobre o comércio eletrónico”.

Este era o passo que faltava para o executivo comunitário iniciar as negociações em nome da UE, num processo que visa “estabelecer regras internacionais que incentivem o comércio eletrónico a nível mundial, facilitem as operações das empresas – em particular das pequenas e médias -, reforcem a confiança dos consumidores no ambiente digital e criem novas oportunidades para promover o crescimento e o desenvolvimento inclusivos e sustentáveis”, aponta o Conselho da UE na nota.

Em causa está a proposta da Comissão Europeia relativa à posição da UE para o setor, divulgada no final de abril no seguimento das negociações iniciadas em janeiro deste ano pela OMC no Fórum Económico de Davos.

Esta proposta – que foi debatida juntamente com outras de outros membros da OMC em discussões informais realizadas em meados deste mês em Genebra, na Suíça – visa a criação de regras para o setor do comércio eletrónico que passam por garantir a validade dos contratos e das assinaturas ‘online’ e por fortalecer a confiança e segurança dos consumidores na internet.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Indústria do calçado. 
Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal regressou ao Top 20 dos maiores produtores de calçado

Sonae Industria

Ações da Sonae Indústria e da Sonae Capital disparam após OPA da Efanor

Alexandre Meireles, presidente da ANJE. Fotografia:  Igor Martins / Global Imagens

ANJE teme que 2021 traga “grande vaga” de falências e desemprego

UE dá luz verde à Comissão para negociar novas regras para comércio online