desenvolvimento

Um herdeiro para o país da felicidade

Dia feliz para o Butão, o pequeno país que mede o seu desenvolvimento pela felicidade dos seus habitantes.

E não é por um motivo, mas por dois. O pequeno reino, localizado no sul da Ásia, no extremo leste dos Himalaias, celebra por estes dias o 60º aniversário do quarto rei da dinastia Dragão, Jigme Singye Wangchuck. Mas foi o seu filho, o monarca Jigme Khesar Namgyel Wangchuck, quem deu a maior alegria aos butaneses, ao anunciar que ele e a sua mulher, Jetsun Pema, estão à espera do primeiro filho.

Bandeira

Bandeira do Butão

Será varão, nascerá no início de 2016 e será, de imediato, o herdeiro ao trono deste pequeno país.

O monarca mais jovem do mundo – 35 anos – anunciou a gravidez da sua mulher num discurso dirigido à nação por motivo do aniversário do seu pai. A sua figura é venerada no país, que apesar de viver completamente isolado do resto do mundo e ter um PIB per capita de 2.380 dólares, tem um dos mais elevados índices de felicidade do mundo.

Jigme Khesar Namgyel Wangchuk chegou ao poder em 2008, depois do seu pai ter abdicado do trono, tendo optado por fazer uma transformação política, através da cedência de poderes ao governo e à assembleia nacional. Pouco depois da sua coroação celebraram-se as primeiras eleições livres da história do país.

Onde fica o Butão?
O Butão, oficialmente o Reino do Butão, é um país interior localizado no sul da Ásia, no extremo leste dos Himalaias. Faz fronteira a norte com a China e para o sul, leste e oeste com a Índia
 Jetsun Pema, a sua mulher, tem menos 10 anos e vem de uma ilustre família com ligações à realeza. O Butão tem 750 mil habitantes e é o único país do mundo a utilizar a Felicidade Bruta Nacional em vez do PIB (Produto Interno Bruto) como indicador de desenvolvimento.
Ou seja, o Butão mede os níveis de bem estar da sua população através de quatro indicadores: desenvolvimento sustentável, preservação e promoção de valores culturais, conservação do meio ambiente e boa governação. Este sistema foi implantado pelo pai do atual rei, que faz 60 anos.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
boris johnson brexit

Brexit: Um acordo que responde “às circunstâncias únicas da Irlanda”

Álvaro Santos Pereira, ex-ministro da Economia, na comissão de inquérito do Parlamento sobre as rendas excessivas da eletricidade, Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Álvaro Santos Pereira ataca “corporativismo” de notários, advogados e arquitetos

Álvaro Santos Pereira, ex-ministro da Economia, na comissão de inquérito do Parlamento sobre as rendas excessivas da eletricidade, Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Álvaro Santos Pereira ataca “corporativismo” de notários, advogados e arquitetos

Outros conteúdos GMG
Um herdeiro para o país da felicidade