Turismo

Portugal e Espanha anunciam candidatura conjunta à UNESCO

Fotografia: Rui Manuel Ferreira/ Global Imagens.
Fotografia: Rui Manuel Ferreira/ Global Imagens.

Os dois países vão apresentar a candidatura da rota da viagem iniciada pelo português Fernão de Magalhães e terminada pelo espanhol Sebastião Elcano.

Os chefes da diplomacia de Portugal e de Espanha anunciaram esta quarta-feira em Madrid a apresentação conjunta de uma candidatura a património da humanidade da primeira viagem de circum-navegação do globo, depois de “dissipadas todas as dúvidas”.

“Decidimos que Portugal e Espanha, através dos seus embaixadores na UNESCO, irão apresentar conjuntamente a candidatura” da rota da viagem iniciada pelo português Fernão de Magalhães e terminada pelo espanhol Sebastião Elcano, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros.

Augusto Santos Silva acrescentou que irão ser dadas instruções aos embaixadores dos dois países na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) para, “não só coordenarem a candidatura, como para envolverem na mesma” os países dos outros três continentes (América do Sul, Ásia e África) por onde essa viagem passou.

“Espero que fiquem dissipadas todas as dúvidas ou especulações sobre a descoordenação, dos desacordos, nas comemorações da circum-navegação Magalhães/Elcano”, disse por seu lado o chefe da diplomacia espanhola, Josep Borrell, ao mesmo tempo que insistia que Portugal e Espanha estavam “de mãos dadas” nessas comemorações.

O diário espanhol ABC noticiou no sábado passado, citando “fontes” do Ministério da Cultura do país vizinho, que o governo de Madrid iria pedir mais informações sobre a candidatura da rota de Magalhães apresentada por Portugal à UNESCO. Segundo o ABC, o governo português teria apagado o império espanhol da história ao quase não fazer referência ao nome de Sebastião Elcano ou o papel preponderante de Espanha na realização da viagem.

A viagem, a bordo da nau Victoria, começou em 20 de setembro de 1519, em Sanlúcar de Barrameda, no sul de Espanha, e terminou em 6 de setembro de 1522, no mesmo local. Fernão de Magalhães que planeou a viagem que acabou por ser financiada pelo reino de Espanha não terminou a expedição, uma vez que morreu nas Filipinas, em 1521, aos 41 anos, tendo esta sido concluída pelo navegador espanhol Sebastião Elcano.

Portugal e Espanha estão a organizar inúmeras iniciativas que terão lugar até 2021 para assinalar esta viagem histórica iniciada há 500 anos.

Augusto Santos Silva também teve uma reunião com a número dois do Governo espanhol, Carmen Calvo, que dirige a Comissão Nacional espanhola para as comemorações do quinto centenário da expedição.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
fitch rating dívida riscos políticos

Taxa de juro da nova dívida cai para mínimo histórico de 1,8% em 2018

Fotografia: REUTERS/ Carlos Barria

China põe marcas de luxo a bater recordes

notas

Crédito cresce nas famílias mas ainda encolhe nas empresas

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Portugal e Espanha anunciam candidatura conjunta à UNESCO