Europa

Ursula von der Leyen vai hoje ao Parlamento Europeu

German Minister of Defence Ursula von der Leyen visits the site where German armed forces helicopter crashed in Dehmke near Hanover, Germany, July 1, 2019 REUTERS/Leon Kuegeler
German Minister of Defence Ursula von der Leyen visits the site where German armed forces helicopter crashed in Dehmke near Hanover, Germany, July 1, 2019 REUTERS/Leon Kuegeler

Ursula von der Leyen, designada para a presidência da Comissão Europeia, vai hoje ao Parlamento Europeu, tendo prevista uma reunião com a bancada parlamentar da sua família política, o Partido Popular Europeu (PPE), disseram à Lusa fontes parlamentares.

Von der Leyen, ministra da Defesa da Alemanha desde 2013, foi nomeada na terça-feira pelo Conselho Europeu para suceder a Jean-Claude Juncker na presidência da Comissão, no âmbito de um acordo entre as três maiores famílias políticas europeias — conservadores, socialistas e liberais — para as nomeações para os cargos de topo da União Europeia (UE).

A alemã poderá reunir-se com outros grupos políticos no Parlamento Europeu (PE), hoje reunido em Estrasburgo para eleger o presidente da assembleia europeia, mas até ao momento não foram confirmadas mais reuniões, segundo as fontes.

O acordo no Conselho Europeu, alcançado depois de uma ‘maratona’ negocial em Bruxelas que se prolongou por três dias, contempla ainda a nomeação do primeiro-ministro belga em funções, o liberal Charles Michel, para a presidência do Conselho Europeu, do vice-presidente da assembleia europeia, o socialista David Maria Sassoli, para a presidência do Parlamento Europeu, do ministro espanhol dos Negócios Estrangeiros, o socialista Josep Borrell, como Alto Representante da UE para a Política Externa e ainda da francesa Christine Lagarde para o Banco Central Europeu.

O acordo fechado entre os líderes dos 28 foi a solução encontrada depois da rejeição, pelo PPE, da proposta negociada à margem da cimeira do G20 pela chanceler alemã Angela Merkel (PPE), o presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez (Socialistas), o Presidente francês, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro holandês, Mark Rutte (Liberais), para a designação do socialista holandês Frans Timmermans, candidato principal dos socialistas, para a presidência da Comissão Europeia, e Manfred Weber, ‘spitzen’ dos conservadores, para a presidência do PE.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, Pedro Siza Vieira, ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, e Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.  MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salários, crédito, moratórias e rendas. O que vai ajudar famílias e empresas

EPA/Enric Fontcuberta

Mais de 100 mil recibos verdes candidataram-se ao apoio à redução da atividade

A ministra da Saúde, Marta Temido.. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

295 mortos e 11 278 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Ursula von der Leyen vai hoje ao Parlamento Europeu