retalho

Vendas a retalho recuam 1,2% em Portugal e contrariam tendência europeia

Fotografia:  Vítor Rios/Global Imagens
Fotografia: Vítor Rios/Global Imagens

As vendas a retalho cresceram em junho 0,3% na zona euro, com o indicador a recuar 1,2% em Portugal.

As vendas a retalho cresceram em junho 0,3% na zona euro, mantendo-se estáveis na União Europeia (UE) face a maio, com o indicador a recuar 1,2% em Portugal, segundo o Eurostat.

Em junho, por comparação com o mês precedente, o volume de vendas a retalho aumentou 0,3% na zona euro, tendo-se mantido inalterado na UE. Em maio, o comércio a retalho tinha avançado 0,3% na zona euro e 0,6% nos 28.

De acordo com o gabinete de estatísticas da UE, Portugal observou uma descida de 1,2% na variação em cadeira, depois de, em maio, ter registado o maior aumento mensal das vendas a retalho (4,7%).

Entre os Estados-Membros, as maiores subidas pertenceram à Alemanha (1,2%), Espanha e Polónia (0,7% em ambas), enquanto as principais quebras ocorreram na Suécia e Finlândia (-2,1% nos dois países), e na Estónia (-1,9%).

Já na comparação homóloga, as vendas a retalho aumentaram em junho 1,2% na zona euro e 1,9% na UE.

Face ao mesmo mês de 2017, Roménia (7,8%), Lituânia (7,2%), Hungria (6,1%) e Bulgária (6,0%) foram os Estados-Membros onde o indicador mais cresceu, enquanto Malta (-1,5%), Áustria (1,4%), e Estónia (1,2%) registaram as maiores descidas.

Em Portugal, o indicador avançou 3,5% na variação homóloga.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
psp

Governo prevê poupar 3 milhões com fardas de militares e polícias

Mário Centeno, ministro das Finanças. Fotografia: EPA/MARKUS HEINE

Capitalização da CGD deixa Portugal com segundo maior défice do euro

Pequim gostaria de trabalhar com Washington

Portugal e China discutem comércio e investimento em Pequim

Outros conteúdos GMG
Vendas a retalho recuam 1,2% em Portugal e contrariam tendência europeia