Reforma

Vieira da Silva admite novo aumento real de pensões em 2020

Vieira da Silva, ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.  (EPA/OLIVIER HOSLET)
Vieira da Silva, ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. (EPA/OLIVIER HOSLET)

Para que haja uma atualização real das pensões de valor mais baixo, até 871,56 euros, é necessário crescimento económico acima dos 2%.

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social admitiu esta sexta-feira um novo aumento real das pensões em 2020 caso se concretizem as previsões sobre o crescimento da economia e da inflação.

“Tivemos dois anos consecutivos em que a fórmula de cálculo que garante o aumento real das pensões se aplicou à grande maioria dos pensionistas. Os dados macroeconómicos que possuímos apontam para que o mesmo venha a acontecer no próximo ano”, precisou o ministro, ressalvando, contudo, que este cenário está dependente da evolução da economia.

A fórmula de cálculo de aumento das pensões tem por base dois indicadores económicos, designadamente o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) e a inflação.

Para que haja uma atualização real das pensões de valor mais baixo (até dois Indexantes de Apoios Sociais – IAS) é necessário que a média da taxa de crescimento média anual da economia dos últimos dois anos, medida no terceiro trimestre, seja superior a 2%. Um IAS corresponde a 435,76 euros, ou seja, dois IAS correspondem a 871,56 euros.

Com um crescimento do PIB acima dos 2% (como sucedeu nestes últimos dois anos), as pensões até dois IAS aumentam o valor da inflação acrescido de 0,5%.

No Orçamento do Estado para 2019 o Governo apontou para um crescimento do PIB de 2,2% em 2019, mas esta meta deverá ser revista em baixa no Programa de Estabilidade, que será conhecido na segunda-feira.

“Se os valores que estão estimados e que são apresentados por varias organizações se mantiverem em linha com o que está previsto, as expectativas são que continue a haver um aumento real das pensões”, disse o ministro, lembrando que, se tal se concretizar, será o terceiro ano consecutivo de aumento real da maioria das pensões, algo que nunca aconteceu desde que existe uma fórmula de aumento de pensões.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ministro da Economia Pedro Siza Vieira, no Roteiro Automóvel, visitou a PSA e conduziu um dos carros fabricados em Mangualde.  (João Silva / Global Imagens )

Governo quer choque elétrico nas fábricas de automóveis

Ana Jacinto, secretária-geral da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) antes de uma entrevista, esta manhã nos estúdios TSF.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Ana Jacinto. Hotelaria e restauração precisam de mais de 40 mil trabalhadores

despedimentos coletivos

Despedimentos coletivos voltam a subir em 2019 e arrasam no Norte

Vieira da Silva admite novo aumento real de pensões em 2020