Investimento

Vinci Energies compra 100% da Sotécnica, depois de investir um milhão em 2018

Da esq. para a dir.: Jorge Tropa, CEO da Sotécnica; presidente da CM de Loures, Bernardino Soares; ex-CEO da Sotécnica, José Esteves dos Santos; presidente do Conselho de Administração e Diretor Geral da VINCI Energies Portugal, Júlio de Almeida; CEO da Vinci-Energies Portugal, Pedro Afonso.
Da esq. para a dir.: Jorge Tropa, CEO da Sotécnica; presidente da CM de Loures, Bernardino Soares; ex-CEO da Sotécnica, José Esteves dos Santos; presidente do Conselho de Administração e Diretor Geral da VINCI Energies Portugal, Júlio de Almeida; CEO da Vinci-Energies Portugal, Pedro Afonso.

Em fase final está um processo de aquisição na área dos edifícios e oportunidades na área da climatização, eficiência energética e indústria

O Grupo VINCI Energies anunciou para 2019 um investimento de quatro milhões de euros na empresa portuguesa Sotécnica com vista a inaugurar uma nova sede para albergar 700 colaboradores, e também apostar em inovação, internacionalização e reforçar a marca nacional. Em 2018, o total de investimento da Sotécnica em infraestruturas, equipamentos e internacionalização ascendeu a um milhão de euros.

Além disso, confirmou ao Dinheiro Vivo Jorge Tropa, CEO da Sotécnica, este é também o ano em que finalmente ficará concluída a operação de aquisição da Sotécnica pelo Grupo VINCI Energies. “Na primeira fase, em 2005, a Vinci Energies adquiriu 80% da empresa; a segunda estará concluída este ano. Os valores são por conta dos acionistas e não foram divulgados”, disse Jorge Tropa.

Mas os planos da empresa não se ficam por aqui. Seguindo a filosofia de crescimento do Grupo VINCI por aquisição, a Sotécnica continuará a procurar empresas com competências específicas e reconhecidas no mercado nos sectores da energia, indústria, manutenção de infraestruturas e edifícios. “Estamos a terminar um processo de aquisição na área dos edifícios e temos identificadas oportunidades quer na área da climatização e eficiência energética, quer na indústria”, revelou o CEO da empresa ao Dinheiro Vivo.

Fundada em 1951, e com mais de 65 anos de existência, a Sotécnica integrou em 2005 o grupo mundial de construção e serviços VINCI Energies, dando acesso não só ao mercado nacional mas também a Angola e Moçambique, entre outros. Ao longo dos anos destaca-se a presença da Sotécnica em projetos de grande dimensão do grupo VINCI, como o aeroporto de Salvador, no Brasil, ou o novo sarcófago na antiga central nuclear de Chernobyl.

Em Portugal os projetos mais emblemáticos incluem o novo edifício da avenida Fontes Pereira de Melo, n.º 41; o MAAT; a Gare do Oriente; os edifícios da Polícia Judiciária e da Fundação Champalimaud; o Aeroporto Sá Carneiro, entre outros. Lá fora, referência para as intervenções na sede do Banco de Moçambique e diversas obras em Angola.

Jorge tropa não tem dúvidas e garante que o objetivo da empresa é crescer em Portugal e no estrangeiro. Isto depois de, em 2018, a Sotécnica ter crescido cerca de 20% face à faturação ao ano anterior.

Segundo o CEO, “em 2019, a estratégia passa por manter o nível de atividade, com uma aposta continuada nos sectores da energia, edifícios, indústria e manutenção de infraestruturas”. Na área da energia, o principal foco de desenvolvimento da Sotécnica é no sector solar fotovoltaico, pretendendo-se “acrescentar valor nas áreas core da empresa na transmissão e distribuição de energia de alta e média tensão, mobilidade elétrica e soluções mais eficientes para edifícios mais inteligentes”, sublinha Jorge Tropa.

O governo quer apostar forte no solar fotovoltaico até 2030 e a Sotécnica garante que está pronta para acompanhar o passo. “Existe muito potencial neste mercado. Cerca de 1/3 da capacidade mundial de geração de energia instalada em 2018 foi solar fotovoltaico. Portugal tem um enorme potencial e os preços da tecnologia não param de baixar. A Sotécnica está hoje a construir para uma entidade industrial privada um parque de estacionamento equipado com mais de 1 MW de energia solar, um dos maiores a nível nacional”, revelou o CEO.

Beneficiando da integração numa rede mundial de mais de 1600 unidades de negócio da VINCI Energies, na qual a Sotécnica está integrada desde 2005, a empresa portuguesa tem vindo a intensificar a procura de clientes e parceiros além-fronteiras. O objetivo de expansão passa pelos mercados do Médio Oriente, Espanha e França, sem esquecer o continente africano (Angola e Moçambique, onde já opera).

Com a recente inauguração da nova sede (100% sustentável) em São Julião do Tojal, para alojar os quase 700 colaboradores da empresa, a Sotécncia apresentou também um rebranding da sua marca. “Reforça a relevância da marca e dá-lhe mais vida”, afirma o CEO. “A empresa surge com um espírito rejuvenescido. Temos uma Sotécnica mais jovem, com uma visão mais futurista para os desafios dos sectores onde atua e preparada para liderar em inovação nas suas áreas de oferta”, conclui Jorge Tropa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes. MÁRIO CRUZ/LUSA

Famílias ficam com um pouco mais de salário ao final do mês

Miguel Almeida, CEO da NOS

Comité de Ética da NOS vai ouvir os administradores envolvidos no Luanda Leaks

O Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, discursa durante a cerimónia de tomada de posse do XXII Governo Constitucional, liderado pelo secretário-geral do Partido Socialista (PS), António Costa, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 26 de outubro de 2019. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: É bem-vindo a Portugal todo o investimento no respeito da legalidade

Vinci Energies compra 100% da Sotécnica, depois de investir um milhão em 2018