prémios

Vinhos nacionais recebem 341 medalhas Concurso de Vinhos de Portugal

(DR)
(DR)

O Alentejo foi a região que recebeu mais medalhas Grande Ouro, enquanto o Dão sobressaiu nos grandes prémios.

Um júri, composto por especialistas nacionais e internacionais, atribuiu 341 medalhas, 30 das quais na categoria Grande Ouro, 121 de Ouro e 190 de Prata, na edição do Concurso Vinhos de Portugal 2017, foi hoje anunciado.

Na gala de entrega de prémios, que se realizou na noite de sexta-feira em Arraiolos, distrito de Évora, e que contou com a presença do secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira, o Alentejo foi a região que recebeu mais medalhas Grande Ouro, enquanto o Dão sobressaiu nos grandes prémios, refere um comunicado da associação ViniPortugal.

Os sete grandes prémios do Concurso Vinhos de Portugal 2017, que distinguem os melhores entre os 341 vinhos premiados, foram distribuídos pelas regiões do Dão, Douro, Vinho Verde, Porto e Bairrada.

O vinho Villa Oliveira Touriga Nacional (2011), da região do Dão, foi considerado o “Melhor Vinho do Ano”, vencendo também o prémio “Melhor Varietal Tinto 2017”.

A região do Dão esteve ainda em evidência nos grandes prémios do certame com o Quinta dos Carvalhais Reserva (2012) a ser considerado “Melhor Vinho Branco 2017”.

Os restantes grandes prémios foram atribuídos ao Quinta do Crasto Reserva Vinha (2014), da região do Douro, a vencer o prémio “Melhor Vinho Tinto 2017”; o vinho Muros Antigos Loureiro (2016), da região do Vinho Verde, venceu o prémio “Melhor Varietal Branco 2017”; o KOPKE Porto Colheita 1967 foi considerado o “Melhor Licoroso” e o Quinta do Ortigão Cuvée (2012), da região da Bairrada, venceu o prémio “Melhor Espumante 2017”.

O certame contou com um painel de 110 especialistas nacionais e internacionais que avaliou os 1.373 vinhos que estiveram a concurso “e premiaram a qualidade dos vinhos que estiveram à prova com 341 medalhas”.

Na categoria mais elevada – Grande Ouro -, a região do Alentejo levou a melhor, conquistando nove medalhas, seguida da região do Douro com seis, região do Dão com quatro e a região da Bairrada com três.

 

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

Presidente executivo da TAP Antonoaldo Neves. Fotografia: NUNO FOX/LUSA

TAP faz emissão de dívida só para investidores institucionais

Outros conteúdos GMG
Vinhos nacionais recebem 341 medalhas Concurso de Vinhos de Portugal