vistos gold

Vistos gold. Investimento duplica para 74 milhões de euros em outubro

Fotografia: REUTERS/Bobby Yip
Fotografia: REUTERS/Bobby Yip

Cidadãos chineses lideram pedidos de autorização de residência, quase todos através da compra de casas. Investimento acumulado é de 4 mil milhões.

O investimento resultante da atribuição de vistos ‘gold’ duplicou (100%) em outubro, face a setembro, para 74 milhões de euros, de acordo com os dados estatísticos do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Em outubro, o investimento resultante da concessão de Autorização de Residência para atividade de Investimento (ARI) totalizou 74.202.048,76 euros, duplicando face aos 37.042.550,61 euros registados no mês anterior.

Em setembro, o investimento tinha recuado 19% face a agosto.

No mês passado foram atribuídos 125 vistos ‘dourados’, dos quais 118 por via do critério de compra de imóveis, num total de 66.807.218,91 euros, e sete mediante o critério de transferência de capital, que captou um investimento de 7.394.829,85 euros.

Do total de vistos ‘gold’ atribuídos por via da compra de imóveis, 19 foram atribuídos para reabilitação urbana.

Em seis anos — o programa ARI foi lançado em outubro de 2012 –, o investimento acumulado totalizou 4.078.353.443,74 euros, com a aquisição de bens imóveis a somar 3.697.685.750,26 euros.

A transferência de capital totalizou em seis anos um investimento de 380.667.693,48 euros.

Desde a criação deste instrumento, que visa a captação de investimento, foram atribuídos 6.687 ARI: dois em 2012, 494 em 2013, 1.526 em 2014, 766 em 2015, 1.414 em 2016, 1.351 em 2017 e 1.134 em 2018.

Até outubro, em termos acumulados, foram atribuídos 6.320 vistos ‘dourados’ por via da compra de imóveis, dos quais 215 tendo em vista a reabilitação urbana. Por requisito da transferência de capital, os vistos concedidos totalizam 355 e foram atribuídos 12 por via da criação de, pelo menos, 10 postos de trabalho.

Por nacionalidades, a China lidera a atribuição de vistos (3.981), seguida do Brasil (608), África do Sul (265), Turquia (264) e Rússia (232).

Desde o início dos programa foram atribuídas 11.370 autorizações de residência a familiares reagrupados, sendo 2.055 este ano.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
5D5BF6F7-69DF-4F33-9B33-A8FE9E3B1547

O fim dos concessionários? Na era digital, por cá ainda se compra o carro no stand

O presidente da China, Xi Jinping, fez uma visita de Estado a Portugal no final de 2018. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Angola e China arrastam exportações portuguesas. Alemanha e Itália ainda não

( Jorge Amaral/Global Imagens )

Preços das consultas da ADSE ainda em aberto

Outros conteúdos GMG
Vistos gold. Investimento duplica para 74 milhões de euros em outubro