Vítor Constâncio ganha mais do dobro do presidente da Fed

Vítor Constâncio
Vítor Constâncio

Vítor Constâncio, o vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE) e ex-governador do Banco de Portugal, está a ganhar mais do dobro do salário do presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed).

De acordo com o relatório das contas anuais do BCE, hoje publicado, Constâncio está a ganhar atualmente 320.688 euros anuais brutos, cerca de 26.724 euros mensais, mais 115% do que o presidente da Fed, por exemplo. Enquanto governador do Banco de Portugal, cargo que manteve entre 2000 e meados de 2010, o seu salário de base cresceu até aos 243.211 euros anuais (cerca de 17372 euros mensais, incluindo os subsídios de férias e de Natal). Era quanto ganhava no ano em que saiu para Frankfurt.

O economista, que também foi a cara do banco central em plena crise financeira e nos escândalos que conduziram às nacionalizações do BPN e do BPP, foi indicado para a vice-presidência do BCE em meados de 2010, a poucos meses de terminar o seu segundo (e último, segundo a lei) mandato consecutivo à frente do banco.

A sua ida para Frankfurt valeu-lhe, pelas responsabilidades do cargo de vice-presidente, uma atualização salarial substantiva, passando a ganhar mais 75% do que o atual governador do banco central português.

Carlos Costa auferiu, em 2012, 182.809 euros anuais brutos (ou 15.234 euros mensais), mas isto já sem os dois subsídios pois “os membros do Conselho de Administração do Banco de Portugal abdicaram do recebimento dos subsídios de férias e de Natal em 2012”.

Vítor Constâncio e o seu presidente, o italiano Mario Draghi, que ganha 374.124 euros anuais (31.177 euros mensais), surgem assim como dos banqueiros centrais mais bem remunerados do mundo desenvolvido, sendo ultrapassados pelas altas chefias do Banco de Inglaterra, por exemplo, cujo governador aufere o equivalente a mais de 550.000 euros anuais.

Ainda assim, o português, que é o segundo na hierarquia do BCE, encaixa mais 115% do que número um da Reserva Federal, Ben Bernanke (149.185 euros anuais ao câmbio de hoje), e mais 139% do que o seu homólogo no banco central norte-americano (134.244 euros anuais).

As remunerações dos membros da comissão executiva, ontem divulgadas pelo BCE, dizem respeito aos salários base, o que significa que aos ordenados devem somar-se ainda “os subsídios ou abonos pagos aos membros da Comissão Executiva e as contribuições do BCE, em nome dos mesmos, para os seguros de saúde e de acidentes”. Estes abonos “ascenderam a 509.842 euros anuais em 2012”, informa o BCE.

A instituição de Frankfurt gasta 1,6 milhões de euros por ano com os vencimentos de base da sua comissão executiva, verba que caiu em 2012 mais de 8% face a 2011. Já Vítor Constâncio viu a sua remuneração aumentar ligeiramente: mais 0,8% no período em questão.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Patrick Drahi, fundador da Altice

Altice. Dona da PT confirma conversações para compra da TVI

Tesouro italiano coloca milhões a taxas de juros mínimas

Governo italiano aprova resgate de dois bancos à beira da falência

António Serrano, nos estúdios da TSF. Professor catedrático e político português, foi Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas do XVIII Governo Constitucional de Portugal.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

António Serrano: “É preciso um choque de gestão no território florestal”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Vítor Constâncio ganha mais do dobro do presidente da Fed