Vítor Gaspar nomeado diretor do Fundo Monetário Internacional

Vitor Gaspar
Vitor Gaspar

Vítor Gaspar foi nomeado diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a área dos assuntos orçamentais, acaba de informar a instituição de Washington. O ex-ministro das Finanças começa a trabalhar nestas funções no início de junho.

Gaspar, que saiu do Governo em julho passado em colisão com Paulo Portas, vai ser a partir de agora os olhos do FMI na implementação da reforma do Estado, da responsabilidade do próprio vice-primeiro-ministro.

A reforma do Estado social será o pilar da consolidação orçamental e da redução da despesa ao longo deste ano e dos próximos.

O FMI e os restantes membros da troika farão uma monitorização muito cerrada dos desenvolvimentos das políticas públicas em Portugal (nas outras áreas também) até que o empréstimo da troika fique saldado, algo que acontecerá em 2042 ou até mais tarde. Isso está garantido. Mas neste ano e no próximo a proximidade de Gaspar ao Governo português será máxima, já que o país vai sair do programa de intervenção e atravessar um ano de pós-troika em que continuará a ser totalmente guiado e aconselhado pelo FMI, pelo BCE e pela Comissão Europeia.

Vítor Gaspar, que substitui Carlo Cottarelli à frente do poderoso departamento dos assuntos orçamentais, é amplamente elogiado por Christine Lagarde, diretora-geral do FMI, numa nota enviada há minutos. Cottarelli saiu do Fundo para integrar o Governo italiano.

“Gaspar traz consigo credenciais de gestão impressionantes e um currículo formidável em termos de experiência em políticas públicas a nível Europeu e nacional”, começa por dizer Lagarde.

“A minha equipa de gestão e eu desejamos trabalhar com Gaspar nas matérias de finanças públicas e no fornecimento de conselhos de política orçamental aos nossos países membros”, acrescenta a ex-ministra francesa.

“Gaspar, de nacionalidade portuguesa, teve várias posições de topo no Banco de Portugal, tendo sido mais recentemente conselheiro especial [do governador Carlos Costa]”.

Para além disso, continua a chefe máxima do FMI, “serviu como ministro de Estado e das Finanças de Portugal entre 2001 e 2013”. “Foi diretor-geral do Gabinete de Conselheiros de Política Económica [BEPA] da Comissão Europeia entre 2007 e 2010 e diretor-geral do departamento de investigação no Banco Central Europeu entre 1998 e 2004”.

Vítor Gaspar é doutorado pela Universidade Nova de Lisboa e estudou na Universidade Católica Portuguesa.

A 11 de janeiro, o Expresso noticiou que Gaspar era candidato a um posto de chefia no FMI e que teria o importante apoio do Governo da Alemanha.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Estado abdica de 10,8 mil milhões de receita fiscal

casas-do-airbnb_16b

Casa deixa de contar para o IRS quando se muda o crédito de banco

Fotografia: Nacho Doce/Reuters

Oi. “Centenas” de obrigacionistas portugueses não conseguiram fechar acordo

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Vítor Gaspar nomeado diretor do Fundo Monetário Internacional