Telecomunicações

Vodafone é líder mundial em Internet of Things

REUTERS/Neil Hall/File Photo
REUTERS/Neil Hall/File Photo

O Grupo Vodafone gere, atualmente, 77 milhões de cartões de IoT, utilizando para o efeito uma plataforma única.

A Vodafone é, pelo quinto ano consecutivo, líder em Internet of Things (IoT). A posição foi atribuída no Gartner Magic Quadrant em Gestão de Serviços Machine-to-Machine (M2M) nas categorias “capacidade de execução” e “abrangência de visão”.

A IoT consiste numa tecnologia que permite às empresas ligar todos os equipamentos e sensores, tornando-os “inteligentes”. Soluções de alarmes, terminais de pagamentos móveis, parquímetros inteligentes, veículos com recursos de telemetria e emergência ou máquinas de vending são alguns exemplos da vasta gama de soluções completas geridas através de uma única plataforma de monitorização.

O Grupo Vodafone gere, atualmente, 77 milhões de cartões de IoT, utilizando para o efeito uma plataforma única, que garante globalmente “a mesma qualidade e experiência de utilização aos seus clientes”, afirma em comunicado.

O Centro de Competências de Internet of Things conta com uma equipa especializada que, a partir de Portugal, trabalha no desenvolvimento de soluções para o mercado nacional e para todo o universo Vodafone. Tem ainda uma equipa de suporte aos seus clientes disponíveis 24 horas por dia e sete dias por semana.

De acordo acordo com o último Barómetro IoT da Vodafone, quase dois terços das empresas já assumem que a adoção de soluções IoT é “fundamental para a transformação digital dos seus negócios”. O relatório revela que as organizações que investem em IoT contabilizam, em média, um aumento de 20% nas suas receitas e uma redução de custos de 16%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (C), acompanhado pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina (D), pelo ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Campos Fernandes (E), após o ato público de assinatura dos contratos para a redução tarifária nos transportes públicos na área metropolitana de Lisboa, na Gare do Oriente, em Lisboa, 18 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Cinco regiões só terão passes mais baratos em maio

REUTERS/Rafael Marchante

CTT propõe aumentos até 0,4%. CEO recupera 25% do salário

fake-1909821_1920

Fake news. Portugal no top 10 da UE com mais contas bloqueadas pela Google

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Vodafone é líder mundial em Internet of Things