Volume de negócios nos serviços acelera 43,6% em abril

Comparativamente com abril de 2019, o índice é ainda inferior em 11,2%, sinaliza o Instituto Nacional de Estatística.

O volume de negócios nos serviços acelerou em abril, em termos homólogos, 43,6%, depois dos 0,5% registados em março, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

"O acentuado aumento reflete a comparação com o mês de abril de 2020, fortemente afetado pela pandemia [de covid-19], em que o índice caiu para 73,2 [pontos]", explica o instituto.

Comparativamente com abril de 2019, o índice é ainda inferior em 11,2%, sinaliza.

Os dados não ajustados de sazonalidade e de efeitos de calendário passaram de uma variação de 3,6% em março, para 47,5% no mês em análise.

A variação em cadeia do índice, por sua vez, foi de 5,9% (3,5% em março), com crescimentos "expressivos" no alojamento, restauração e similares (27,2%) e nas atividades de informação e comunicação (18,1%).

Os índices de emprego, de remunerações e de horas trabalhadas ajustado de efeitos de calendário, apresentaram variações homólogas de -3,4%, 4,6% e 18,5%, respetivamente (-8,9%, -5,2% e -14,1% em março, pela mesma ordem).

Os índices de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas nos Serviços produzidos pelo INE têm por objetivo mostrar a evolução do mercado de bens e serviços neste setor, sendo obtidos com base no Inquérito Mensal ao Volume de Negócios e Emprego nos Serviços, realizado essencialmente por via eletrónica, junto de unidades estatísticas selecionadas a partir das empresas sediadas no território nacional.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de