Infraestruturas

Costa: “Não há plano B” se estudo de impacto ambiental chumbar Montijo

TIAGO PETINGA/LUSA
TIAGO PETINGA/LUSA

António Costa voltou a garantir que não há "plano B" para a construção do novo aeroporto complementar de Lisboa se o Montijo for chumbado.

O primeiro-ministro, António Costa, reiterou esta sexta-feira, 11 de janeiro, que “não há plano B” para a construção de um novo aeroporto complementar de Lisboa caso o estudo de impacto ambiental chumbe a localização no Montijo.

No debate quinzenal no parlamento, a coordenadora do BE, Catarina Martins, voltou a criticar a decisão do Governo de ter assinado um acordo para o novo aeroporto no Montijo sem o estudo de impacto ambiental, questionando o que irá fazer o Governo caso o projeto seja chumbado pelo referido estudo.

“Pergunta se há plano B. Não, não há plano B. O que há é um enorme problema que teremos que arcar às costas durante 10 a 15 anos porque aí a solução teria que ser pelo menos 10 a 15 anos para construir um novo aeroporto de raiz em condições de financiamento que nenhum de nós sabe dizer quais são”, afirmou António Costa.

Segundo o primeiro-ministro, não se pode “renunciar a resolver um problema que se tornou urgente para a economia portuguesa”.

“Neste momento nós já não estamos a discutir qual é a solução ideal, aquilo que temos para discutir é qual é a solução que é possível agora, a melhor solução possível agora, para responder aos problemas que temos agora”, defendeu.

Costa voltou a garantir que “não haverá aeroporto no Montijo” se estudo de impacto ambiental não o permitir.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O empresário Joe Berardo à chegada para a sua audição perante a II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, na Assembleia da República, em Lisboa, 10 de maio de 2019. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Joe Berardo: “Tenho servido de bode expiatório”

Carlos Costa. Foto: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

BdP vai divulgar relatório dos grandes devedores mas incompleto

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Centeno assegura clarificação das dúvidas do BCE

Outros conteúdos GMG
Costa: “Não há plano B” se estudo de impacto ambiental chumbar Montijo