Construção

Garcia Garcia assegura crescimento com obras para estrangeiros

A Garcia Garcia construiu a nova unidade industrial da Sisma, na Maia. Fotografia: Direitos Reservados
A Garcia Garcia construiu a nova unidade industrial da Sisma, na Maia. Fotografia: Direitos Reservados

Metade dos clientes da Garcia Garcia são estrangeiros e representam mais de 60% do volume de negócios, que no ano passado atingiu os 72,5 milhões

A Garcia Garcia, construtora nacional especializada em edifícios industriais, logísticos, residenciais e comerciais, fechou o ano de 2018 com uma faturação superior a 72,5 milhões de euros, um crescimento de 37% face ao ano anterior. As áreas industrial e logística representaram 74% do seu volume de negócios. Segundo avança em comunicado, 50% dos clientes são estrangeiros e representam mais de 60% do volume de negócios.

Projetos de design and build para empresas como Adi, Elis, Sisma, Bontaz, Steep Plastique ou a ampliação da Eurostyle fazem parte de uma carteira de empreitadas em que predomina o investimento estrangeiro. A empresa sublinha que continua a apostar na diversificação do seu negócio, mas o setor industrial e logística continua a ter grande representatividade no volume de negócios.

A construtora portuguesa iniciou o seu processo de internacionalização em 2017, concretizado no ano seguinte com a edificação de uma fábrica para a Steep Plastique em Kenitra, Marrocos, e a recuperação e ampliação de um hotel em Nouakchott, na Mauritânia.

Segundo avança, o foco nos segmentos industrial e logístico e, mais recentemente, a aposta na internacionalização permitiram à empresa consolidar indicadores financeiros positivos, mesmos no período entre 2008 e 2016, quando se abateu uma forte crise no setor da construção.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(TIAGO PETINGA/LUSA)

Procuram-se especialistas para indústria em alto voo

LISBOA, 02/05/2019  - Convidado do programa “A Vida do Dinheiro” - António Bernardo
(João Silva/Global Imagens)

António Bernardo: “O modelo económico e social europeu é um modelo de futuro”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Garcia Garcia assegura crescimento com obras para estrangeiros