Tecnologia

Novabase finaliza venda de negócio GTE à Vinci Energies

Foto: D.R.
Foto: D.R.

A Novabase estima uma mais-valia de 12 milhões a 15 milhões de euros com a operação de venda do negócio GTE.

A Novabase concretizou a alienação à Vinci Energies Portugal do negócio de “Application and Data Analytics” para os sectores de Governo, Transportes e Energia (Negócio GTE). A concretização teve agora lugar após a verificação das condições suspensivas a que se encontrava subordinado o contrato, avançou a empresa em comunicado.

A Novabase encaixou 33 milhões de euros com a venda, valor sujeito a ajustamentos positivos e negativos, segundo os termos do contrato. Aos 33 milhões pode acrescer um potencial earn-out de três milhões de euros, dependente da performance final do Negócio GTE que se vier a verificar no exercício de 2019

A Novabase esclarece ainda que, devido às cláusulas de ajustamento de preço positivo ou negativo acordadas pelas partes, não é possível ainda estimar, com precisão, a contrapartida final que possa vir a ser obtida com a transação, e assim a mais-valia que virá a auferir com a conclusão da mesma.

A Novabase não atualiza, assim, a estimativa de mais-valia de 12 milhões de euros e 15 milhões de euros, divulgada a 7 de novembro do ano passado, desconsiderando o impacto, imprevisível na presente data, das condicionantes positivas e negativas da contrapartida final.

A Novabase adianta, no comunicado, que “prestará informação adicional a este respeito, nos termos legais, se e quando essas condicionantes se materializarem e o justificarem”. A empresa sublinha que a banda de valores indicada “é, por isso, uma mera estimativa, e não veicula qualquer valor definitivo”.

A Novabase reafirma no documento enviado às redações que “a maior relevância da transação reside na libertação dos recursos com ela obtidos para os objetivos do Update Estratégico 2019+”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Indústria do calçado. 
Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal regressou ao Top 20 dos maiores produtores de calçado

Alexandre Meireles, presidente da ANJE. Fotografia:  Igor Martins / Global Imagens

ANJE teme que 2021 traga “grande vaga” de falências e desemprego

Mina de carvão perto da cidade de Oaktown, Indiana, Estados Unidos. (EPA/TANNEN MAURY)

Capacidade de produção de carvão caiu pela primeira vez

Novabase finaliza venda de negócio GTE à Vinci Energies