empreendedorismo

Matosinhos lança concurso para negócios do mar

A economia do mar emprega 8% da população ativa de Matosinhos. Foto: D.R.
A economia do mar emprega 8% da população ativa de Matosinhos. Foto: D.R.

O negócio vencedor terá acesso a um programa de aceleração e incubação, durante um ano, na UPTEC Mar.

A Câmara Municipal de Matosinhos acaba de abrir candidaturas ao concurso de empreendedorismo BluAct, um projeto que visa potenciar negócios com impacto na economia do mar. Matosinhos representa Portugal neste concurso, que também decorre nas cidades portuárias da Europa Piraeus (Grécia), Burgas (Bulgária), Mataro (Espanha), Ostend (Bélgica), Galati (Roménia) e Salerno (Itália).

O BluAct destina-se a projetos empresariais em fase de ideia de negócio e a empresas já legalmente constituídas, com menos de quatro anos, e está aberto a todos os setores de atividade. Os empreendedores têm que respeitar um único critério: estimular a também designada economia azul. As candidaturas decorrem até 9 de fevereiro.

Segundo Luísa Salgueiro, presidente de Matosinhos, “este projeto tem como objetivo apoiar o empreendedorismo e a inovação num setor marcadamente tradicional e interligar os diferentes agentes que trabalham isoladamente a promoção deste recurso, nomeadamente o Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental – que conta com 200 investigadores –, o polo do mar da incubadora da Universidade do Porto ou a Fórum Oceano – Associação da Economia do Mar, instituições instaladas em Matosinhos”.

A autarca sublinha que as sete cidades que integram o concurso “têm em comum a partilha de espaço com um porto marítimo, a forte tradição na economia do mar e o seu potencial de valorização do conhecimento pela proximidade a universidades, centros de investigação ou grandes empresas”. E realça: “Os empreendedores que serão distinguidos nesta competição ganharão um mercado excecional para o desenvolvimento das suas ideias.”

Depois de avaliadas as candidaturas, serão selecionadas as 10 melhores ideias. O processo termina a 2 de março, com o anúncio dos três melhores projetos empresariais. O prémio consiste na realização de um programa de aceleração e incubação, durante um ano, na UPTEC Mar, em Leça da Palmeira. Há, ainda, um prémio extra patrocinado pela Super Bock, no valor máximo de 5 mil euros, para os projetos empresariais vocacionados para a sustentabilidade e economia circular.

Cidade de mar
A economia do mar emprega 8% da população ativa de Matosinhos e a indústria alimentar mobiliza 237 milhões de euros, com um crescimento médio anual do volume de negócios na ordem dos 4%, algo próximo ao que acontece no setor primário de captura de peixe e aquacultura, adianta Luísa Salgueiro. Segundo a autarca, o tecido económico de Matosinhos é muito diversificado, mas a economia do mar continua a estar muito presente, por isso, existe um caráter tradicional do setor que é necessário preservar. Mas, sublinha, “nenhuma atividade económica sobrevive numa economia aberta e global se abdicar da inovação”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
lisboa casas turismo salarios portugal

Turismo em crise já pensa no day after

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira. TIAGO PETINGA/LUSA

Governo estima que mais de um terço dos empregados fique em lay-off

Mário Centeno, Ministro das Finanças.
Fotografia: Francois Lenoir/Reuters

Folga rara. Custo médio do petróleo está 10% abaixo do previsto no Orçamento

Matosinhos lança concurso para negócios do mar