Telecomunicações

28% dos portugueses nunca usou a Internet

Fotografia:   REUTERS/Kacper Pempel
Fotografia: REUTERS/Kacper Pempel

Cerca de 94% das empresas tinham banda larga fixa o ano passado. 31% das grandes empresas usava serviços de cloudcomputing.

Até ao ano passado 28% dos portugueses nunca tinha usado a Internet, valor acima da média europeia que se situa nos 16%, revelou o estudo O Consumidor de Comunicações Eletrónicas, divulgado hoje pela Anacom.

Ainda assim o ano passado aumentou o número de indivíduos entre os 16 e 74 anos que usou a Internet. Um ano antes 32% dos portugueses nunca tinha usado a Internet. A distância face à média europeia é mais acentuada na população mais velha – apenas 27% usa a Internet em Portugal contra 45% na União Europeia dos 28 -, com um nível de escolaridade mais baixo (49% vs 59%), em situação de reforma (32% vs 53%) e com rendimentos mais baixos. Neste caso, alerta a Anacom, existe uma diferença de 20 pontos percentuais face à UE.

A situação começa a revelar outros contornos em segmentos da população com níveis académicos mais elevados ou mais jovens. Até aos 44 anos, o número de portugueses que usa a Internet igual a média europeia: 89%.

67% dos portugueses que usam comunicações eletrónicas tem um smartphone. 75% dos lares tem serviços em pacote. Os clientes de ofertas em pacote são os mais insatisfeitos

Em indivíduos com um nível de escolaridade mais elevado (sobretudo secundário) Portugal estava com 95,6% acima da média europeia de 83%; e no caso de indivíduos com nível académico superior apresenta 98,4% face aos 96% da média europeia.

No segmento empresarial o serviço de acesso à Internet tem vindo a crescer, tendo fechado o ano passado com 98%, acima da média da UE. “Cerca de 94% das empresas tinham banda larga fixa, mais 11 pontos percentuais que em 2011; e 68% tinham banda larga móvel, um crescimento de 29 pontos percentuais desde 2011”, indica a Anacom.

No mercado português, 75% dos lares têm serviços em pacote, fruto da aposta dos operadores neste tipo de oferta: 40% tem banda larga fixa em fibra; 38% banda larga móvel e 67% têm smartphones.

Mas o nível de satisfação dos clientes com os serviços em pacote é dos menores (7,7 em 10) e revelam “maior propensão para mudar de operador”. O ano passado os clientes mais satisfeitos são os do telefone fixo (8,5) e TV paga (8,4), tendo suplantado os do serviço móvel (8,3), habitualmente os mais satisfeitos.

De destacar o aumento do consumo dos serviços over-the-top (OTT) na Internet: a utilização de chamadas de voz através de aplicações como o Skype ou o Whatsapp foi de 49% no quarto trimestre, sendo serviços como instant messaging e vídeo online usados 71% e 68%, respetivamente.

Também nas empresas a utilização dos OTT subiu. “O serviço de mensagens é utilizado por 37,3% das empresas inquiridas e as chamadas de voz são utilizadas por 27,2% das empresas”, refere o regulador. Já os serviços de cloud computing são usados por 11,4% das micro, pequenas e médias empresas, valor que sobe para 31% nas grandes empresas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: DR

Subida de comissões bancárias compensa descida dos spreads

. 
Foto: ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Novas medidas preveem pagar IMI a prestações e simular custos da Justiça

António Serrano, nos estúdios da TSF. Professor catedrático e político português, foi Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas do XVIII Governo Constitucional de Portugal.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

António Serrano: “É preciso um choque de gestão no território florestal”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
28% dos portugueses nunca usou a Internet