Indústria

40 toneladas de pera-rocha para fazer o novo Nestum

NestumPera3

Nestlé avalia pedido de Angola, Moçambique e Cabo Verde para a criação de gamas específicas de Nestum

Em breve, 30 toneladas de Nestum Pera-Rocha vão inundar o mercado, uma edição especial com prazo para comprar. A Nestlé adquiriu 40 toneladas de pera-rocha para produzir a nova gama na fábrica de Avanca e já tem pedidos de Angola, de Moçambique e de Cabo Verde para lançar outras variedades específicas que está a “avaliar lançar”.

Na fábrica da Nestlé em Avanca, a produção da nova gama de Nestum já avança a toda a velocidade. “Foram compradas 40 toneladas de pera-rocha que depois se converteram em sete toneladas de flocos. Trabalhamos com um fornecedor de flocos de fruta espanhol que cumpre todos os requisitos de qualidade e de segurança alimentar da Nestlé, que comprou a fruta a um produtor português da região da Beira Alta, que também nos garantia o cumprimento de todos os requisitos”, explica Andreia Lima, gestora de marketing da Nestum. Um reforço a rondar os 50 mil euros nas compras da companhia, junto de fornecedores nacionais, que no ano passado representou 119 milhões de euros.

NestumPera2

A equipa da Nestlé em Portugal levou cerca de 18 meses para desenvolver esta gama, dirigida sobretudo ao consumidor português. Trata-se de uma edição limitada que vai ficar à venda a partir de novembro e durante seis meses. “Nunca será um produto standard uma vez que falamos de uma fruta sazonal e, para garantir a frescura e a qualidade da matéria-prima, será limitada em termos de quantidades, mas poderá sempre ser reeditada em edição limitada”, diz.

A fábrica de Avanca produz anualmente 27 500 toneladas de produtos – das quais 25% da categoria em que se insere o Nestum, ou seja, cerca de sete mil toneladas -, das quais 85% são dirigidas ao mercado português e 15% à exportação. “Vendemos Nestum para vários mercados, em especial os que têm forte presença portuguesa. O Pera-Rocha (PVP. 2,49 euros), pelo volume limitado que tem, não será exportado”, diz Andreia Lima. “Estamos a trabalhar para ter mais variedades sazonais, como Nestum Banana, também edição limitada”, refere.

A empresa tem recebido “pedidos de variedades específicas para outros mercados” que a responsável adianta estarem “a avaliar lançar”. Que mercados? Angola, Moçambique e Cabo Verde.

NestumPera4

Por cá, com este lançamento a Nestlé estende ainda mais a oferta da Nestum, marca que continua a crescer nas vendas. “Temos uma quota de mercado acima dos 90% e no mercado total da taça de cereais de pequeno-almoço somos líder de vendas.”

Um crescimento impulsionado não só pela gama-base – o Nestum Mel continua a ser a estrela – mas também por novos produtos como o Nestum Go, lançado no ano passado. “Estamos com uma quota acima de 20% no segmento de pacotinhos lácteos.” A inovação não se fica por aqui. Neste verão, a Nestlé lançou o Nestum Zero Açúcar, respondendo à procura do consumidor por produtos com menos teor de açúcar adicionado. “Está a correr melhor do que estimávamos, em vendas, aceitação dos clientes e feedback dos consumidores”, assegura Andreia Lima.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
40 toneladas de pera-rocha para fazer o novo Nestum