Repsol

Repsol começa a receber gasóleo em Sines este verão

O presidente da Repsol em Portugal, António Calçada e Sá. Foto: D.R.
O presidente da Repsol em Portugal, António Calçada e Sá. Foto: D.R.

Projeto de 30 milhões de euros vai permitir à empresa receber gasóleo para abastecer os mais de 400 postos de abastecimento que tem em Portugal.

O terminal de recepção de gasóleo que a Repsol está a construir no porto de Sines vai ficar pronto já este verão, disse ao Dinheiro Vivo o presidente da empresa em Portugal, António Calçada de Sá.

Este projeto representa um investimento de 30 milhões de euros e servirá a atividade em Portugal. Não só a unidade petroquímica que têm em Sines, onde transforma petróleo em plásticos, mas também os mais de 400 postos de abastecimento que têm espalhadas por todo o país.

Segundo António Calçada e Sá este projeto surgiu porque havia uma oportunidade e não por a Repsol estar a precisar de reforçar os stocks para fazer frente ao aumento de consumo. Até porque, disse, nos anos de crise a procura caiu uns 25% a 30% e a recuperação que se sente agora é ainda ligeira.

“Em Portugal existem alguns sinais de recuperação, mas que precisam de ser reconfirmados”, disse, antevendo que o aumento do Imposto Sobre Produtos Petrolíferos (ISP) possa afectar essa recuperação.

“Uma excessiva carga impositiva, em função dos ciclos económicos, pode afectar mais ou menos o consumo. A melhor notícia seria não ter essa carga fiscal e espero que possa haver um ajustamento. A verdade é que este sector tem vindo sistematicamente a ser chamado a fazer contribuições”, disse o gestor à margem da visita ao autocarro-móvel que a Repsol instalou em Santos, Lisboa, onde se pode aprender tudo sobre petróleo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido REUTERS/Henry Nicholls - RC12D8BECE70

Boris Johnson ganha eleições britânicas com maioria absoluta

Trump Xi China

Trump assina acordo inicial com China para evitar tarifas

António Mexia, CEO da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

EDP processa o Estado. Elétrica exige 717 milhões de euros

Outros conteúdos GMG
Repsol começa a receber gasóleo em Sines este verão