Telecomunicações

5,5% dos portugueses já subscreveu serviços de video on demand

"Narcos" é uma das séries mais vistas da Netflix.
"Narcos" é uma das séries mais vistas da Netflix.

NOS mantém liderança em termos de quota de mercado de TV paga. Vodafone é o operador que mais cresce até setembro

Os portugueses estão a aderir cada vez mais aos serviços de video on demand, com 5,5% dos indivíduos com mais de 10 anos a subscrever no terceiro trimestre serviços como o Netflix, Fox Play, NPlay ou Amazon Prime Video. Um valor que representa um crescimento de 2,3 pontos percentuais (pp) face a igual período do ano passado, informou a Anacom.

A procura por serviços de televisão paga continuou a crescer até final de setembro, elevando para 3,8 milhões o número de assinantes de televisão por subscrição. Ou seja, mais 33 mil do que no trimestre anterior e mais 116 mil do que em igual período do ano passado (+3,2%). No terceiro trimestre, 92 em cada 100 famílias dispunham do serviço.

A NOS mantém a liderança, com a quota de assinantes mais elevada (43%), apesar da ligeira descida de 0,5% pp face a igual período do ano passado; seguindo-se a Meo com 38,1% (-0,3 pp) e a Vodafone (14%) e NOWO com 4,7%, valor que permanece inalterado face ao terceiro trimestre do ano passado. A Vodafone é o único operador a reforçar a sua quota de mercado: mais 1,8 pp face a setembro de 2016.

As receitas totais do serviço de distribuição de sinais de TVS (stand-alone e pacotes que englobam este serviço) foram cerca de 1,4 milhões de euros, mais 4,7% do que o valor registado no período homólogo.

“O crescimento do número de assinantes do serviço de televisão por subscrição deve-se, em boa medida, às ofertas suportadas em fibra ótica (FTTH/B), cujo número de subscritores aumentou 27,3% face ao período homólogo, o que corresponde a mais 269 mil novos clientes”, esclarece a Anacom.

A fibra ótica, onde os operadores estão a investir em termos de infraestrutura, é já responsável por 33,4% do total de assinantes do serviço de TV, com o cabo a ser ainda a principal tecnologia de suporte do serviço de televisão paga, com 36,1% do total de assinantes. O xDSL e o DTH foram utilizados por 15,7% e 14,8% dos assinantes, respetivamente, descreve o regulador.

Uma esmagadora maioria dos clientes (93,6%) contrata o serviço sobretudo através de um pacote de telecomunicações. “O número de assinantes com o serviço de televisão paga integrado em pacote aumentou 8,2% em termos homólogos”.

Cerca de 15,5% dos lares tinham acesso a canais premium (-0,7 pp), enquanto 75,3% dispunham de mais de 100 canais até setembro.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Presidente do Conselho de Finanças Públicas (CFP), Nazaré da Costa Cabral. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Linhas de crédito anti-covid ainda podem vir a pesar muito nas contas públicas

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

Apoio a rendas rejeitado devido a “falha” eletrónica

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Só 789 empresas mantiveram lay-off simplificado em agosto

5,5% dos portugueses já subscreveu serviços de video on demand