5G

5G: Portugal enviou no dia 16 de junho informação sobre avaliação dos riscos

Pedro Nuno Santos

O Governo enviou no dia 16 de julho à Comissão Europeia “informação” sobre a avaliação de riscos relativos à tecnologia 5G, disse hoje à Lusa fonte oficial do Ministério das Infraestruturas e Habitação.

A Comissão Europeia informou hoje que, após uma avaliação dos riscos na tecnologia de quinta geração (5G) feita pelos países da União Europeia (UE), serão equacionadas “possíveis restrições”, negando porém pressões externas dos Estados Unidos ou da China.

Questionada pela Lusa, fonte oficial do Ministério das Infraestruturas e Habitação disse que “no dia 16 de julho foi entregue à Comissão informação com os elementos comuns pedidos relativos à avaliação de risco nacional”.

Em causa está a recomendação feita em março passado pelo executivo comunitário aos Estados-membros, prevendo que, aquando da implementação da tecnologia 5G, os países possam excluir empresas deste mercado por razões de segurança nacional.

Fazendo um ponto de situação sobre esta recomendação, em conferência de imprensa em Bruxelas, o comissário europeu da União da Segurança, Julian King, afirmou que serão equacionadas agora “possíveis restrições” a implementar pelos Estados-membros, assim como novas “obrigações de transparência e monitorização” relativamente às companhias tecnológicas.

Após esta avaliação dos riscos nacionais remetida já a Bruxelas por 24 Estados-membros – faltando outros quatro –, poderá chegar-se “à conclusão que, em alguns casos, alguns fornecedores ou equipamentos podem não ser seguros”, notou Julian King.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
GSFJ2392

“A sustentabilidade dos media depende de todos nós”

Alexandre Fonseca - CEO da Altice Portugal

Fotografia: Gerardo Santos

Alexandre Fonseca sobre 5G: “Portugal hoje posiciona-se na cauda da Europa”

Sebastião Lancastre, Easypay

Easypay. “Para sermos relevantes para os clientes temos de ouvi-los”

Outros conteúdos GMG
5G: Portugal enviou no dia 16 de junho informação sobre avaliação dos riscos