Telecomunicações

5G. “Que não seja cedo demais e caro demais”

22092527_10208074128531477_1528895077_o

Miguel Almeida deixou uma mensagem sobre 5G ao ministro das infraestruturas, Pedro Marques, durante o debate o Estado da Nação das Telecomunicações, no congresso da APDC, no CCB, em Lisboa.

“O que esperamos é que não seja cedo demais e caro demais”, disse o CEO da NOS, lembrando que até 2020, data do arranque dos primeiros testes do 5G, a capacidade da 4G ainda está longe de estar esgotada. O gestor teme ainda tentações de um preço de licença caro para o 5G, que ajude “qualquer problema de défice” que venha a existir no futuro. E deixou uma crítica, aos aumentos dos preços do espectro radioelétrico “violando princípios básicos de previsibilidade de investimento e lançando dúvidas sobre investimentos futuros, incluindo o 5G”.

E com o Orçamento do Estado à porta, Mário Vaz, CEO da Vodafone, também deixou um recado ao ministro: o desagravamento das custas de regulação. “Que o ministro fale com o ministro das Finanças, que há partes dos custos de regulação que têm de desaparecer”, defendeu.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Dívida pública está nos 130,3%

Endividamento da economia atinge novo recorde em abril

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José Vieira da Silva, fala perante a Comissão de Trabalho e Segurança Social, na Assembleia da República, em Lisboa, 26 de junho de 2019. TIAGO PETINGA/LUSA

Mais 93 mil novas pensões atribuídas até julho

Luís Lima, APEMIP

Imobiliárias temem fuga de clientes com nova lei de combate ao branqueamento

Outros conteúdos GMG
5G. “Que não seja cedo demais e caro demais”