autoeuropa

ACAP está “muito preocupada” com a situação na Autoeuropa

Autoeuropa. Fotografia: Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens
Autoeuropa. Fotografia: Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens

Associação também está atenta às próximas escolhas que o grupo Volkswagen possa fazer na atribuição de veículos para a fábrica de Palmela.

A ACAP – Asssociação Automóvel de Portugal está muito preocupada com o impasse na Autoeuropa. A posição da ACAP relativamente à fábrica de Palmela foi assumida esta quarta-feira em conferência de imprensa anual com os jornalistas.

“A ACAP acompanha com muita atenção e muita preocupação o assunto”, comentou Jorge Rosa, presidente da associação que representa o comércio de veículos em território português, na conferência de imprensa, que decorreu em Lisboa.

A associação também está atenta às próximas escolhas que o grupo Volkswagen possa fazer na atribuição de veículos para a fábrica de Palmela. “Não vamos assistir à deslocalização de produção no imediato, mas vai levar a ponderações na casa-mãe” em futuros modelos, acrescentou o mesmo responsável.

Desde segunda-feira que a Autoeuropa conta com um novo horário de produção, com 17 turnos semanais, de segunda a sábado. Só desta forma, alega a administração, será possível produzir 240 mil veículos em 2018. O SUV T-Roc, primeiro modelo de larga escala da fábrica de Palmela, é o principal responsável por este potencial recorde de produção.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
apple one

Apple One junta vários serviços, chega a Portugal mas com limitações. O que tem

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

Os ministros da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva (C), Economia, Pedro Sia Vieira (E) e do Trabalho Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D). MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Portugal é o quarto país da UE onde é mais difícil descolar do mínimo

ACAP está “muito preocupada” com a situação na Autoeuropa