Bolsa

Ações da dona do Correio da Manhã sobem mais de 6%

Paulo Fernandes lidera o grupo Cofina. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Foto: Arquivo
Paulo Fernandes lidera o grupo Cofina. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens) Foto: Arquivo

Ao início da tarde, as ações da Cofina seguiam a subir mais de 6%, após ter anunciado que chegou a acordo com a Prisa para a compra da Media Capital.

Cerca das 13:22, as ações da dona do Correio da Manhã e Jornal de Negócios, entre outros títulos, valorizava 6,34% para 0,52 euros no índice geral da bolsa portuguesa.

À mesma hora, a Media Capital, dona da TVI, entre outros meios, continuava inalterada nos 2,48 euros.

A Media Capital, que é detida pela espanhola Prisa – Promotora de Informaciones, que tem 94,69% dos direitos de voto da dona da TVI. Os restantes 5,31% estão dispersos em bolsa.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) levantou hoje a suspensão da negociação das ações da Media Capital e da Cofina, após a dona do Correio da Manhã ter chegado a acordo para comprar a empresa que detém a TVI.

Em comunicado divulgado hoje, a CMVM justifica com a “divulgação de informação relevante” a decisão de levantar a suspensão, decretada na semana passada, da negociação das ações tanto do Grupo Media Capital como da Cofina.

Esta decisão surge depois de, no sábado, a Cofina SGPS ter anunciado que chegou a acordo com a espanhola Prisa para comprar a totalidade das ações que detém na Media Capital, valorizando a empresa em 255 milhões de euros (‘enterprise value’).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno ladeado pelos representantes dos dois maiores credores de Portugal: Pierre Moscovici (Comissão) e Klaus Regling (ESM). Fotografia: EPA/JULIEN WARNAND

Centeno usa verbas da almofada de segurança para pagar aos credores europeus

Paulo Fernandes lidera o grupo Cofina. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Foto: Arquivo

Cofina quer TVI sem remédios

Paulo Fernandes lidera o grupo Cofina. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Foto: Arquivo

Cofina quer TVI sem remédios

Outros conteúdos GMG
Ações da dona do Correio da Manhã sobem mais de 6%