fusão

Adeus Chronopost e SEUR. Nasce um centro logístico em Portugal

Chronopost

Grupo da La Poste vai investir 25 milhões de euros em Portugal num novo centro logístico.

“Abrimos hoje uma nova etapa” a “ambição nunca foi tão alta”, garante Olivier Establet, CEO do novo grupo DPD resultante da fusão entre a Chronopost e a Lisespo, empresa que detinha o franchising da SEUR em Portugal. O novo grupo prepara-se para investir 25 milhões de euros num novo centro logístico em Lisboa, “o maior do país”.

A junção das duas empresas, que já faziam parte da GeoPost, vai criar um grupo com entregas de 22,5 milhões de encomendas, com 77 milhões de euros de faturação, 600 circuitos de distribuição e 1400 trabalhadores. O líder nas entregas de encomendas, garante o responsável.

O novo CEO não adianta um valor de sinergias que o novo grupo vai alcançar com esta fusão de operações. “Não está associado a esta fusão qualquer tipo de despedimento”, garante frisando que foi feita uma aposta na operação com a junção das empresas.

Olivier Establet, CEO grupo DPD

Olivier Establet, CEO grupo DPD

A fusão também permitiu antecipar investimentos que de outro modo levariam mais tempos a serem feitos no país. “No espaço do ano a DPD terá investido 8 milhões de euros em reforço das infraestruturais em Évora e Faro, mas também Guarda, Coimbra e Margem Sul”, diz o responsável. Em Lisboa, o grupo também se prepara para investir 25 milhões de euros num novo centro logístico para começar a operar em 2021.

O grupo vai operar em Portugal sob a marca DPD, com que opera em 22 mercados. O ano passado esta área representou 30% das receitas dos 24,7 mil milhões de receitas da La Poste.

Em Portugal a expectativa é de crescimento, com a evolução do e-commerce. Este em Portugal representa apenas 4%, face aos 10% da média europeia, mas só esse valor “representa um terço das encomendas para particulares”. Valor que o responsável acredita que irá aumentar, podendo chegar a cerca de 8% daqui a 2 ou 3 anos, “temos que nos preparar para essa realidade”.

A DPD está a preparar a entrada da Stuart, empresa comprada há quatro anos e que opera em 70 cidades fora de Portugal, no país, estando previsto lançar serviço de entregas premium, para entregas no próprio dia, bem como lançar uma rede de cacifos eletrónicos a juntar a rede de pick up já existente (já com 650 pontos de recolha) e pela qual passaram o ano passado 1,5 milhões de encomendas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Filipe Amorim / Global Imagens)

Estará a produtividade a ser bem medida em Portugal?

(Filipe Amorim / Global Imagens)

Estará a produtividade a ser bem medida em Portugal?

Ministério das Finanças

Função pública sai das Finanças ao fim de 17 anos

Outros conteúdos GMG
Adeus Chronopost e SEUR. Nasce um centro logístico em Portugal