Adeus de Portugal visto por 4,4 milhões

Só o jogo da Seleção contra o Irão teve mais audiência. O adeus da Seleção ao Mundial foi o segundo jogo mais visto da competição

Mais de 4 milhões de portugueses assistiram ao adeus da Seleção ao Mundial. O jogo frente ao Uruguai, que ditou o afastamento de Portugal da competição por duas bolas a uma, foi visto por um total de 4,4 milhões de telespectadores. Em média 2,9 milhões de portugueses assistiram em média à partida, garantindo à RTP1 um share de 75,5% durante a sua transmissão.

Foi o segundo jogo mais visto do Mundial, só superado pelo jogo que colocou a Seleção de Fernando Santos frente ao Irão de Carlos Queiroz: a partida da fase de grupos gerou uma audiência total de 4,9 milhões, tendo sido visto em média por 3,1 milhões, garantindo à estação pública um share de 75,9%.

"No comparativo de audiências entre os jogos de Portugal nas fases mais avançadas de uma competição internacional, o jogo entre Uruguai x Portugal mantém-se em linha com o jogo realizado na mesma fase no Euro 2016 frente à Croácia, registando-se apenas uma ligeira diminuição em termos de audiência média. Também no que toca ao share a performance foi idêntica, com ambos os jogos com dias e horários semelhantes", refere a Initiative/Mediabrands.

O Portugal x Uruguai, no entanto, permitiu à RTP1 "bater o recorde de audiências do ano em termos de share, ultrapassando a SIC, que tinha alcançado este “título” após a transmissão do jogo Portugal x Marrocos", realça a Initiative/Mediabrands. "A partida alavancou o share da RTP1 em mais 14.7 pontos percentuais, face à média do mês de maio, atingindo um total de 29.3%", acrescenta.

No momento do apito inicial, já estavam sintonizados na RTP1 dois milhões de telespectadores. "A audiência média, durante a primeira parte, esteve em crescendo, onde 73.5% das pessoas que estavam a assistir televisão no lar estavam a ver o jogo. Na segunda parte, a expetativa foi aumentando, com 3,3 milhões a seguir os restantes golos da partida. O pico máximo deu-se momentos antes do apito final (3,5 milhões de telespectadores)", refere a agência de meios.

O jogo também foi transmitido pela Sport TV, registando uma média de 39 mil telespectadores e um share de 1%. O canal desportivo aumentou o seu share de 0,4 pp face à média do mês de maio, "alcançando 0.7%, na sequência da transmissão exclusiva do primeiro jogo dos oitavos de final, onde a França bateu a Seleção Argentina por 4-3."

A 1 de julho, a SIC aumentou 0.8 pontos percentuais, face à média do mês de maio, com a transmissão do jogo Espanha x Rússia. A estação de Carnaxide atingiu com a partida "uma audiência total de 2,1 milhões de telespectadores. Este jogo entrou diretamente para o Top 10 de jogos mais vistos, registando uma audiência média de 844 mil telespectadores, a que correspondeu um share de 35.7%", refere a Initiative/Mediabrands.

"Na primeira parte, assistiram ao jogo, em média, 693 mil telespectadores. As audiências viriam a aumentar na segunda parte pelas expectativas que o jogo vinha colocando, pairando no ar a sensação que seriam necessários mais 30 minutos de jogo. A partida terminou empatada durante os 90 minutos e no prolongamento, a audiência média superou 1 milhão de telespectadores, a que correspondeu um share de 41,5%. O pico máximo do jogo aconteceu durante a marcação das grandes penalidades, onde 1,3 milhões de telespectadores viram a vitória sorrir para a equipa da casa", descreve a Initiative/Mediabrands.

Já a Sport TV obteve um share de 1.1% pela transmissão exclusiva a 1 de julho da vitória da Croácia sobre a Dinamarca, através da marcação de grandes penalidades.

Acompanhe esta e outras análises em IPG Mediabrands Worldcup 2018

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de