Emprego

Adidas mantém-se na Maia e cria 600 empregos

Fotografia: REUTERS/Michaela Rehle
Fotografia: REUTERS/Michaela Rehle

A Adidas vai instalar-se num edifício que contará com um hotel, um aparthotel, dois restaurantes, creche e espaços para outros escritórios

A marca desportiva Adidas decidiu expandir as instalações atuais do concelho da Maia, onde mantém serviços de contabilidade e tecnologia, numa operação que pode significar a criação de 600 novos postos de trabalho.

De acordo com fonte da Câmara Municipal da Maia, a Adidas assinou ontem (quinta-feira) um contrato com um promotor privado que está a construir um edifício no TecMaia – Parque de Ciência e Tecnologia da Maia com o intuito de acolher os atuais 300 trabalhadores que a marca tem neste concelho do Porto, bem como somar entre 500 a 600 novos profissionais.

A transferência definitiva para um espaço com 5 mil metros quadrados está prevista para o final do ano, mas, de forma a assegurar a expansão da empresa, a Câmara da Maia vai “de imediato” ceder instalações que detém no edifício central deste parque, local onde existe um auditório entre outras valências, apontou a mesma fonte.

O acolhimento temporário da empresa vai ser feito em 330 metros quadrados do edifício central, aos quais se somarão 770 metros quadrados numa segunda fase.

“Somos um município inteligente, estimulante e inspirador, altamente focado no futuro. E as grandes empresas como a Adidas percebem esse ambiente e as vantagens comparativas de se instalar na Maia, mercê da estabilidade e equilíbrio em que vivemos”, referiu o presidente da Câmara da Maia, António Silva Tiago, à Lusa.

O autarca frisou que “uma parcela grande” do seu trabalho quotidiano está ligada à “criação de condições para trazer para a Maia novas empresas e novos investimentos produtivos”.

“A construção de uma comunidade coesa e sustentável não pode deixar de assentar, também, em empresas saudáveis, abertas à inovação e ao mundo, que percebem que a dignificação do trabalho é um fator de incremento da produtividade e da criatividade. A Adidas é exemplar nesse aspeto e, por isso, sinto que estamos a cumprir a nossa missão enquanto autarcas”, acrescentou António Silva Tiago.

Quanto ao novo edifício onde a Adidas se instalará no final do ano, este terá uma área superior a 30 mil metros quadrados, estando prevista a instalação de um hotel com 110 quartos, um aparthotel com 40 quartos, cedência de espaços a outras empresas, dois restaurantes, uma creche e espaços de escritórios.

De acordo com a Câmara da Maia, será ainda criado um parque de estacionamento fechado com capacidade para 1.050 viaturas.

Ainda sobre o TecMaia, fonte camarária apontou que a Câmara da Maia tem em hasta pública para venda, até dia 27 de fevereiro, um terreno designado como lote 4, podendo ali ser construído um edifício com cerca de 7.000 metros quadrados.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Emmanuel Macron, Pedro Sanchez, Angela Merkel, Donald Tusk, Jair Bolsonaro e Mauricio no G20 de Osaka, Japão, 29 de junho de 2019. Fotografia: REUTERS/Jorge Silva

Vírus da guerra comercial já contamina acordo entre Europa e Mercosul

Fotografia: Armando Babani/ EPA.

Sindicato do pessoal de voo lamenta “não atuação do Governo” na Ryanair

O presidente da China, Xi Jinping, fez uma visita de Estado a Portugal no final de 2018. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Angola e China arrastam exportações portuguesas. Alemanha e Itália ainda não

Outros conteúdos GMG
Adidas mantém-se na Maia e cria 600 empregos