autoeuropa

Administração e trabalhadores da Autoeuropa cumprem nova ronda de negociações

Fotografia: JFS / Global Imagens
Fotografia: JFS / Global Imagens

Administração e trabalhadores da Autoeuropa prosseguem hoje as negociações para um novo acordo laboral na empresa

Administração e trabalhadores da Autoeuropa prosseguem hoje as negociações para um novo acordo laboral na empresa, confirmou à Lusa fonte oficial da empresa, que se escusou a fazer comentários sobre o processo negocial.

Nos últimos dias de negociações, a única novidade revelada pela Comissão de Trabalhadores aos funcionários da empresa foi o acordo para o prémio de objetivos de 2017, no valor aproximado de 630 euros, que deverá ser pago no próximo mês de março.

Em comunicado distribuído aos trabalhadores na passada sexta-feira, a Comissão de Trabalhadores dava ainda conta de que, no inquérito efetuado pela empresa, 59% por cento dos trabalhadores da Autoeuropa pronunciaram-se a favor da rotação do terceiro turno de três em três semanas, contra 41% de votantes a favor da rotação semanal.

Perante este resultado, a empresa deverá optar pela primeira alternativa, rotação do turno da noite de três em três semanas, no horário transitório que vai vigorar de 29 de janeiro até ao mês de julho.

As negociações para o novo acordo laboral foram retomadas na passada sexta-feira, prosseguiram na segunda-feira e deverão continuar hoje de manhã, mas, até agora, nenhuma das partes se pronunciou sobre qualquer evolução ou perspetiva de acordo sobre as matérias que estão a ser discutidas.

Entre outras reivindicações, os trabalhadores reclamam uma atualização salarial de 6,5% para 2018.

Fora destas negociações está o novo horário transitório, apesar da contestação dos trabalhadores, que já rejeitaram dois pré-acordos negociados previamente entre a Comissão de Trabalhadores e a administração da fábrica de automóveis de Palmela.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Margarida Matos Rosa, presidente da Autoridade da Concorrência

Tiago Petinga/Lusa

Concorrência acusa 5 seguradoras e 14 administradores de formarem um cartel

Turismo. Fotografia: REUTERS/Nacho Doce

Excedente comercial nacional afunda mais de 68% no 1º semestre

empresas

Quando o nome de família trava o crescimento das empresas

Outros conteúdos GMG
Administração e trabalhadores da Autoeuropa cumprem nova ronda de negociações