aviação

Aeroporto da Portela prepara-se para cinco meses de obras

Fotografia: José António Domingues
Fotografia: José António Domingues

As obras voltam ao aeroporto de Lisboa, desta vez para mudar a zona das partidas. As alterações começam esta quarta-feira, com táxis só nas chegadas

O aeroporto de Lisboa vai estar novamente em obras, estas com prazo para durarem cinco meses. As intervenções servirão para aumentar a eficiência das partidas no Terminal I, o principal da Portela.

As obras começam já esta quarta-feira, 10 de fevereiro, e terão impacto imediato na localização dos táxis que deixam de estar disponíveis na zona das Partidas, para se localizarem unicamente nas chegadas.

A ANA justifica as mudanças com a necessidade de se criarem “acessos organizados, rápidos, e mais convenientes a todos os utentes”.

Neste sentido, será feita uma reorganização da “circulação automóvel e tornando mais eficientes as acessibilidades aos vários tipos de transporte público, a intervenção permitirá à cidade de Lisboa melhorar a experiência de utilização de todos os quantos, por razões pessoais ou profissionais, acedem à zona das partidas do Aeroporto”, refere em comunicado.

Futuramente, e numa segunda intervenção, também o terminal das chegadas será reorganizado, de forma a “acomodar a duplicação de capacidade do atual contingente para fazer face ao crescimento previsto do Aeroporto de Lisboa”.

“Prevê-se que esta segunda intervenção venha a dotar a zona das chegadas da versatilidade necessária para dar a resposta mais adequada aos vários tipos de oferta de serviços, atual e expectável”, diz a gestora aeroportuária.

A ANA anunciou em janeiro investimentos para todos os aeroportos nacionais. Em Lisboa, aeroporto cuja capacidade limitada continua a ser uma ameaça para o crescimento do número de passageiros, a Vinci prevê investir 30,9 milhões de euros. Este valor envolve uma série de remodelações internas tanto na área de controlo de fronteiras, como check-in ou despacho de bagagem. Estão também previstos investimentos de mais dois milhões de euros no Terminal 2,, até aqui dedicado às companhias aéreas low-cost.

Ao todo, no conjunto dos aeroportos que gere em Portugal, o investimento para 2016 será de 72 milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, intervém durante a cerimónia de assinatura de declaração de compromisso de parceria para Reforço Excecional dos Serviços Sociais e de Saúde e lançamento do programa PARES 3.0, no Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, em Lisboa, 19 de agosto de 2020. ANDRÉ KOSTERS/LUSA

“Na próxima semana podemos chegar aos 1000 casos por dia”, avisa Costa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. FILIPE FARINHA/LUSA

Marcelo promulga descida do IVA da luz consoante consumos

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

Apoio a rendas rejeitado devido a “falha” eletrónica

Aeroporto da Portela prepara-se para cinco meses de obras