Aeroportos com 3,6 milhões de passageiros em setembro, menos quase 40% que em 2019

Nos nove primeiros meses do ano, e de acordo com o INE, houve um aumento de 3,6% no número de passageiros movimentados nos aeroportos nacionais face ao período homólogo de 2020. Contudo, face ao período entre janeiro e setembro de 2019 registou-se uma redução foi de 66,1%.

O número de passageiros que passaram pelos aeroportos nacionais em setembro foi quase o dobro do que aconteceu no mesmo mês de 2020, contudo ainda abaixo dos níveis anteriores à pandemia. Em setembro, aterraram nos aeroportos em Portugal 15,8 mil aeronaves em voos comerciais, mais 46,4% que em setembro do ano passado, de acordo com os dados divulgados nesta sexta-feira, 19 de novembro, pelo INE. E passaram 3,6 milhões de passageiros, mais 95,8% que no mesmo mês de 2020. Por outro lado, foram movimentadas 16,8 mil toneladas de carga e correio, um crescimento de 35% face ao período homólogo do ano passado.

"Considerando os passageiros desembarcados nos aeroportos nacionais em setembro de 2021, 76,9% corresponderam a tráfego internacional (76,0% no período homólogo), na maioria provenientes de aeroportos do continente europeu (67,6%). Relativamente aos passageiros embarcados, 77,4% corresponderam a tráfego internacional (78,7% no período homólogo), tendo como principal destino aeroportos localizados no continente europeu (70,0%)", diz o gabinete de estatística.

Apesar de atividade aeroportuária ter registado melhorias face ao ano passado, os números de setembro continuam abaixo do registado no mesmo período de 2019. O número de aviões que aterrou esteve 27% abaixo do que no ano antes da crise, o número de passageiros está ainda 39,3% abaixo e o movimento de carga e de correio 5,2%.

Nove meses

Nos primeiros nove meses deste ano, o número de passageiros que passaram pelas infraestruturas aeroportuárias nacionais registou um ligeiro aumento face ao mesmo período do ano passado. Segundo o INE, entre janeiro e setembro deste ano passaram pelos aeroportos 15,8 milhões de passageiros, uma subida de 3,6%. Ainda assim, face a 2019, a quebra é de 66,1% nos nove meses.

O número de aeronaves também está quase 15% acima, tendo passado pelas infraestruturas aeroportuárias 89,2 mil aeronaves até setembro. Quanto ao movimento de carga e de correio, verifica-se uma subida de 29,1% para 133,5 mil toneladas até setembro.

"Comparando o número de aeronaves aterradas e o número de passageiros desembarcados diariamente entre janeiro e setembro de 2021 com o período homólogo de 2020, na segunda quinzena de março, que em termos homólogos coincide com o início das restrições adotadas ao nível do espaço aéreo devido à pandemia COVID19, especificamente nos últimos dias deste mês, verificou-se uma inversão da tendência com o crescimento de ambos os indicadores, que se manteve durante os meses seguintes", refere o INE.

No entanto, a partir da segunda quinzena de maio há um "crescimento mais acentuado, tendo-se mantido uma tendência de crescimento nos meses seguintes". Em setembro de 2021, verificou-se uma ligeira redução face a agosto, "tendo-se registado o desembarque médio diário de 59 mil passageiros no conjunto dos aeroportos nacionais (60 mil em agosto), representando o dobro do registado no mês homólogo de 2020, mas ainda distante do verificado em setembro de 2019 (98 mil)".

Detalhando por aeroporto, o Humberto Delgado, em Lisboa, movimentou 44,9% do total de passageiros - ou seja, 7,1 milhões - tendo registado um decréscimo de 8,8%. O aeroporto de Faro teve um crescimento de 14,5% no movimento de passageiros neste período - 2,1 milhões -, "apesar do valor se encontrar ainda distante do registado no mesmo período em 2019 (7,4 milhões de passageiros, -71,8%)".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de