aviação

Air France assina acordo com sindicatos dos tripulantes

Airbus 320 da AirFrance. REUTERS/Christian Hartmann
Airbus 320 da AirFrance. REUTERS/Christian Hartmann

Este acordo encerra um capítulo de greves que custou à companhia aérea pelo menos 335 milhões e levou à demissão do antigo presidente-executivo.

A Air France assinou esta quinta-feira um acordo com os sindicatos que representam o pessoal de cabine, o SNPNC, UNAC, e UNSA-PNC, segundo um comunicado.

Este acordo segue-se ao firmado em 19 de outubro, com a maioria dos grupos que representam os trabalhadores da companhia aérea, para um aumento de salários, um contencioso que levou a vários dias de greve.

O compromisso abrange um aumento geral dos salários de 2% com efeitos retroativos a 01 de janeiro deste ano, a que acresce outro aumento de 2% a partir do início de janeiro de 2019, informou a Air France em comunicado, em outubro.

Este compromisso deve pôr fim a um capítulo de greves que custou à companhia aérea pelo menos 335 milhões de euros e levou à demissão do anterior presidente-executivo, Jean-Marc Janaillac.

O conflito começou com os sindicatos a reclamarem um aumento de 5,1% para compensar a perda de poder de compra no período 2012-2017.

Citado esta quinta-feira, o presidente executivo do grupo Air France-KLM, Benjamin Smith, adiantou que, assim, ficam concluídas as discussões que tiveram lugar na passada semana com os representantes das tripulações.

“Com este acordo, espero que melhorem a confiança e o diálogo entre a Air France e os nossos colaboradores”, salientou o responsável, garantindo que resolve “muitas preocupações dos tripulantes”.

Benjamin Smith salientou ainda que este acordo melhora as condições de trabalho e resolve uma série de preocupações dos tripulantes.

O mesmo comunicado da Air France deixou ainda em aberto uma integração da marca Joon no grupo, o que simplificaria a operação a aumentaria sinergias.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
REUTERS/Pedro Nunes/File Photo

Programa de arrendamento acessível arranca a 1 de julho. Tudo o que deve saber

Fotografia: Pedro Rocha/Global Imagens

Governo questiona RTP sobre não transmissão de Jogos de Minsk

DHL Express Store2

DHL Express vai investir até 600 mil euros em rede de lojas pelo país

Outros conteúdos GMG
Air France assina acordo com sindicatos dos tripulantes