Turismo

Airbnb corta nas taxas para ganhar hotéis ao Booking

Foto: Créditos Airbnb
Foto: Créditos Airbnb

Sistema de comissões partilhadas entre o host e o cliente acaba para hosts profissionais – os hotéis

É o derradeiro golpe numa batalha já longa com a Booking. A partir desta terça-feira o Airbnb acaba com o sistema de comissões partilhadas entre o alojamento e o hóspede passando a cobrar uma taxa única de 14% ao fornecedor do serviço, sempre que se trate de um anfitrião profissional. A medida pretende conquistar hotéis e clientes ao Booking, que detém o monopólio mundial das reservas de alojamento.

“Estamos centrados em facilitar o trabalho dos anfitriões profissionais com a plataforma Airbnb, por essa razão estamos a implementar uma nova estrutura de comissões para esses anfitriões”, indicou o Airbnb ao Dinheiro Vivo. “Esta nova comissão, apenas para anfitriões profissionais (hotéis, hospitalidade tradicional – como estalagens ou outros), cria uma taxa standard para os anfitriões e elimina a taxa dos hóspedes”.

A nova política é só mais um passo do Airbnb no mundo dos hotéis e alojamentos profissionais. Há muito que a plataforma quer deixar de ser apenas um ponto de encontro entre turistas e proprietários que colocam as suas casas ou quartos à disposição dos turistas. Para ganhar escala no mundo dos profissionais o Airbnb tem feito campanhas de atração de hoteleiros e prometido preços baixos. Em paralelo, a plataforma comprou recentemente o Hotel Tonight, app de reservas de “última hora” para escalar o seu negócio de hotéis.

A empresa assume um outro propósito com a mudança nas taxas que cobra: “oferece aos anfitriões profissionais que anunciam em várias plataformas um melhor controlo sobre os preços que aparecem aos hóspedes na plataforma Airbnb”.

A nova taxa entra em efeito para todos os novos registos de alojamentos a partir desta terça-feira. Não é certo que os hotéis com registos mais antigos possam migrar para o novo serviço, ainda que segundo o Skift, esteja a ser preparada uma opção de escolha do modelo para os restantes hotéis.

O custo partilhado entre alojamentos e clientes vai manter-se para todos os outros tipos de alojamento anunciados tanto por gestores de propriedades como por anfitriões que partilham as suas casas. Nestes casos, o host assume uma taxa que varia entre 3 e 5% e os clientes pagam taxas que podem chegar a 20%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Antonoaldo Neves, presidente executivo da TAP. Fotografia: Adelino Meireles/Global Imagens

TAP também vai avançar com pedido de layoff

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

Airbnb corta nas taxas para ganhar hotéis ao Booking