Impostos

Airbnb vai trocar dados de utilizadores com o fisco espanhol

REUTERS/Gabrielle Lurie/File Photo
REUTERS/Gabrielle Lurie/File Photo

O espanhol Cinco Días diz que ferramenta irá partilhar valores e cadastro dos alojamentos e é apresentada segunda-feira.

A plataforma de alojamento Airbnb vai avançar com uma nova ferramenta de uso obrigatório em Espanha através da qual passará a ceder às Finanças do país os valores de renda obtidos pelos utilizadores. A notícia é avançada esta quinta-feira pela publicação económica Cinco Días, com base em fontes do sector.

Contactada, a Airbnb não confirma nem desmente. “[…] Queremos ser bons parceiros das administrações tributárias e trabalhar juntos em soluções de senso-comum”, afirma a empresa que, em novembro, anunciou o seu primeiro acordo para transferir dados de clientes na Dinamarca. Fez o mesmo na Estónia há uma semana.

O Cinco Días diz que a nova ferramenta fará com que os utilizadores informem o fisco dos ganhos com alojamento através de um único botão. Será apresentada na próxima segunda-feira. Em Espanha, estima-se que a Airbnb tenha 140 mil senhorios.

Além dos valores dos alojamentos, será partilhada a identidade do proprietário, o cadastro da casa, o número de dias de arrendamento e a data de início de operação.

Até novembro, a empresa tinha recusado a transferência de dados de clientes às administrações fiscais, argumentando que era apenas intermediária de um processo de mercado entre oferta e procura, nota o jornal digital. Agora, fica selado um acordo que deverá agradar não apenas ao fisco espanhol como também aos concorrentes no alojamento convencional.

A Airbnb passará assim a cumprir as determinações legais espanholas para uma declaração trimestral das receitas obtidas via plataforma. Segundo a lei, tem até ao final de janeiro para recolher e apresentar os dados da atividade de todos os seus utilizadores registada no curso de 2018.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Caixa Geral de Dep—ositos -

CGD perdeu 1200 milhões em empréstimos de risco

Miguel Setas, presidente da EDP Brasil

EDP Brasil quer duplicar presença no país até 2020

Ricardo Mourinho Félix, secretário de Estado Adjunto e das Finanças. Fotografia: Jorge Amaral/Global Imagens

Portugal não vai concorrer a vaga de topo no BCE, nem mexe na previsão do PIB

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Airbnb vai trocar dados de utilizadores com o fisco espanhol