Lisbon Mobi Summit

Aliança. Brisa junta-se aos transportes neutros de carbono

Vasco de Mello, presidente do Conselho de Administração da Brisa.
(Jorge Amaral / Global Imagens)
Vasco de Mello, presidente do Conselho de Administração da Brisa. (Jorge Amaral / Global Imagens)

Concessionária liderada por Vasco de Mello juntou-se a este fórum internacional do sector da mobilidade que quer produzir soluções integradas.

A Brisa é a mais recente empresa portuguesa a juntar-se à Aliança para Descarbonização dos Transportes (TAD, na sigla original). A concessionária liderada por Vasco de Mello juntou-se a este fórum internacional do sector da mobilidade que quer produzir soluções integradas e neutras de carbono.

“O futuro das sociedades depende de conseguirmos encontrar coletivamente respostas a desafios que se põem no mundo ao tema da energia. A Brisa, como outras empresas, quer estar do lado das soluções e considera que tem um papel a desempenhar, sobretudo nesta área, em estreita parceria com as cidades e os países”, assinalou o líder da Brisa ao Dinheiro Vivo.

O secretário de Estado adjunto e do Ambiente, José Mendes, assinala que a concessionária de autoestradas nacional “foi das empresas que apresentaram o processo mais estruturado” para aderir a esta aliança, que também passa a contar com a distribuidora alemã DHL e o Estado norte-americano da Califórnia. José Mendes é o atual presidente desta aliança, onde cumpre o primeiro mandato.

A TAD é liderada atualmente por Portugal e conta com países como França, Holanda e Costa Rica, além do Estado norte-americana da Carolina do Norte. Com estas entradas, a TAD já conta com um total de 20 membros, entre países, empresas e outras organizações, que deverão apresentar soluções para cumprir o Acordo de Paris para diminuir a contribuição para o aquecimento global do planeta.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Estações do Metro do Porto não têm cancelas, o que dificulta o controlo da validação dos passes. ( Igor Martins / Global Imagens )

Metro do Porto e Carris reforçam fiscalização em ano de novos passes

Transito-entre-Alcacer-e--85d4639cd3287b64acb4206f15452cc3b8795932

Veículos a diesel vão cair de 63% em 2016 para 8% em 2030

Ataques de drones afetaram unidade de produção de petróleo em Abqaiq, no leste da Arábia Saudita. (REUTERS/Stringer)

Preços do petróleo disparam 20% após ataque na Arábia Saudita

Outros conteúdos GMG
Aliança. Brisa junta-se aos transportes neutros de carbono