Imobiliário

Almada Forum começa o ano a crescer 10%

Foto: Nuno Pinto Fernandes/Global Imagens
Foto: Nuno Pinto Fernandes/Global Imagens

É o terceiro maior centro comercial de Portugal e o maior da margem sul. Tem 230 lojas e este ano já rbiu uma Primark e um Fitness Hut.

As vendas das lojas do Almada Forum estão de novo a crescer, depois de quatro anos de estagnação devido à crise e à quebra no consumo. O ano passado fecharam a subir 2% e, este ano, terminaram o primeiro semestre com um aumento de 10%, disse ao Dinheiro Vivo, o diretor daquele shopping, Carlos Costa, sem no entanto, revelar qual o valor exacto.

De acordo com o responsável, este é o resultado de dois fatores. Um deles é a retoma da economia e do consumo. “Após a acentuada crise no consumo sentida em todos os sectores do mercado dos centros comerciais, 2015 foi um ano de retoma. O consumidor começou a aumentar o valor gasto em compras e a retomar hábitos como fazer compras e ficar para almoçar ou jantar. Foi uma tendência sentida transversalmente e que o Almada Forum tem acompanhado”, explicou Carlos Costa, referindo-se à retoma do consumo interno.

Isto porque a maioria dos visitantes do centro são ainda “portugueses, entre os 25 e os 54 anos, tanto homens como mulheres e maioritariamente da zona sul, mas também de Lisboa”, disse ainda.

A outra razão – e aquela que teve mais impacto neste aumento das vendas – foi a renovação do mix de lojas que se verificou durante o ano passado e também no arranque de 2016. Não só com marcas novas mas também com remodelações.

Segundo Carlos Costa, o ano passado abriram a Clínica Lusíadas, a Remax e a Universo Sénior, ou seja, revelando uma “forte aposta” do shopping nos serviços. Abriram ainda a Samsung e a Pull & Bear, e a Seaside, a Mango e a H&M alargaram as suas áreas. Já este ano, foi a vez da Nos e da Vodafone renovarem as lojas e da chegada de três marcas de peso.

Uma delas foi a Primark, que abriu a 1 de abril no piso 0 e obrigou à relocalização da Ale-Hop, do Toys “R” Us (que subiu ao piso 2) e da Casa (passou para o piso 1).

“2015 foi um ano de grandes mudanças no que diz respeito a tenant mix. Para possibilitarmos a entrada da marca Primark no nosso centro comercial tivemos de modificar e relocalizar algumas das lojas que se encontravam na área que agora ocupa esta insígnia, uma vez que as mesmas quiseram continuar com a sua presença no Almada Forum”, explicou.

As outras marcas de peso foram os cinemas Nos em 4D e do ginásio Fitness Hut, que abriu a 16 de abril e fechou as novidades deste ano. Até porque o Almada Forum está “com uma ocupação de 99%”, ou seja, praticamente já não tem lojas para arrendar.

Contudo, disse Carlos Costa, “estamos com um mix comercial muito diversificado e pertinente para o consumidor, mas continuamos sempre atentos às necessidades dos nossos visitantes.

Será este novo portfolio de lojas, juntamente com as restantes que o centro já tinham e que já eram um sucesso, como a Fnac, o Toys “R” Us, o Jumbo ou a Mango que vai suportar o crescimento das vendas e das visitas, diz o diretor deste centro que desde 2015 pertence ao fundo norte-americano Blackstone,

“Estimamos que o número de visitantes possa crescer acima de 10% em 2016”, adiantou Carlos Costa.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Orlando Almeida / Global Imagens)

Arrendatários vão poder realizar obras e pedir o reembolso

TIAGO PETINGA/LUSA

EDP nega ter indicado Manuel Pinho para curso nos EUA

luzes, lâmpadas, iluminação

Fatura da eletricidade baixa em 2019 “para todos”, garante o ministro

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Almada Forum começa o ano a crescer 10%