Altice. 500 trabalhadores já regressaram a Picoas

Com a reabertura da economia, a Altice Portugal está a fazer regressar ao trabalho presencial os cerca de 10 mil colaboradores em teletrabalho.

Cerca de 500 dos mais de 10 mil colaboradores da Altice Portugal em teletrabalho, incluindo colaboradores em regime de outsourcing, já regressaram à sede da operadora em Picoas, adiantou João Zúquete, Chief Corporate Officer da dona do Meo, durante a teleconferência com os jornalistas após a apresentação dos resultados até março. Até setembro, a operadora pretende ter todos os colaboradores a um "regresso normalizado ao trabalho".

O regresso surge num momento em o Governo está a reabrir de forma faseada a economia depois do Estado de Emergência ter determinado a obrigatoriedade do teletrabalho para as funções que poderiam ser executadas à distância.

"Tivemos cerca de mil colaboradores, da Meo Serviços Técnicos, que estiveram estes dois meses sempre no terreno", destacou João Zúquete, lembrando que cerca de 10 mil colaboradores, quadros da Altice e prestadores de serviço em outsourcing, estiveram em regime de teletrabalho. Um processo que foi concretizado em três semanas.

"Destes 500 já estão a trabalhar nas instalações da Altice Portugal", adianta, referindo que foi um regresso que contou com a concordância dos colaboradores. Em maio mantém-se a obrigatoriedade do teletrabalho.

Seguem-se em junho mais 1500 pessoas e em meados de julho mais entre 2 a 2500 pessoas "estarão nas instalações", frisando que serão cumpridas todas as indicações de segurança estipuladas pela Direção-Geral de Saúde.

Um cronograma para permitir que em setembro os trabalhadores possam ter um "regresso normalizado ao trabalho".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de