Telecomunicações

Altice dispara em bolsa com notícia sobre interesse da Bouygues na SFR

Patrick Drahi, fundador da Altice. Foto: Direitos Reservados
Patrick Drahi, fundador da Altice. Foto: Direitos Reservados

As ações da Altice chegaram a valorizar 8% esta segunda-feira suportadas numa notícia de que a rival Bouygues estaria a analisar a compra da SFR.

As ações da Altice chegaram a valorizar 8% esta segunda-feira suportadas numa notícia de que a rival Bouygues estaria a analisar, com outros investidores, a compra da francesa SFR, pertencente ao grupo liderado por Patrick Drahi.

A notícia da Bloomberg refere que o grupo de telecomunicações e construção Bouygues teve conversas preliminares com empresas de investimento, incluindo a CVC Capital Partners, acerca da viabilidade de juntarem forças para fazer uma oferta de compra da Altice France, cuja principal operação é a SFR.

A Bouygues veio, entretanto, negar que esteja a negociar com qualquer operador e um porta-voz da Altice disse à Reuters que a SFR é um dos ativos essenciais do grupo, que também detém os ativos em Portugal da antiga Portugal Telecom.

“Como qualquer outro operador no mercado, a Bouygues olha regulamente para o desenvolvimento de possibilidades no setor das telecomunicações”, refere o grupo em comunicado.

“Contudo, não existem atualmente conversações com qualquer outro operador”, adianta.

As ações do grupo de Drahi fecharam a subir 5,4% depois de terem estado a ganhar mais de 8%, registando a maior subida em três meses.

Em meados de 2015 foi a Altice que fez uma oferta de 10 mil milhões de euros pela Bouygues Telecom, precisamente através da sua subsidiária SFR.

Segundo a Bloomberg, a oferta poderia ser a resposta para os problemas que têm afetado o grupo nos últimos meses, incluindo a desilusão de investidores, perda de clientes e uma dívida de cerca 31 mil milhões de euros.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Pedro Siza Vieira, Ministro da Economia
(Diana Quintela/ Global Imagens)

Siza Vieira. “Empresas portuguesas são naturalmente abertas ao exterior”

Antonoaldo Neves, CEO da TAP

Montijo não é solução para a TAP. “Queremos resolver o casamento com a Portela”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Altice dispara em bolsa com notícia sobre interesse da Bouygues na SFR