Telecom

Altice. Dona da PT estuda entrada em bolsa de operações nos EUA

Patrick Drahi, fundador da Altice. Foto: Direitos Reservados
Patrick Drahi, fundador da Altice. Foto: Direitos Reservados

Fonte ligada ao processo diz que Altice USA poderá estar avaliada em cerca de 24 mil milhões de dólares

A Altice, a dona da Portugal Telecom, poderá colocar em bolsa a unidade que detém os ativos nos Estados Unidos (Altice USA). A empresa liderada por Patrick Drahi deverá lançar o processo de oferta pública inicial (IPO, na sigla original) até ao final de abril, adianta esta segunda-feira o jornal francês Les Echos.

Não há data definida para o início da negociação das ações da Altice USA. Sabe-se para já que será aberta aos investidores uma posição minoritária – a Altice controla 70% das ações desta subsidiária. Esta operação deverá servir para financiar futuras operações e para diminuir a dívida de 20 mil milhões de dólares (18,88 mil milhões de euros) nos EUA.

A Reuters adiantou na sexta-feira que a empresa de Drahi terá mandato quatro bancos de investimento para estudarem um processo de IPO. Fonte ligada ao processo diz ao jornal francês que a Altice USA poderá estar avaliada em cerca de 24 mil milhões de dólares. Este montante, a confirmar-se, poderá transformar o IPO da Altice USA num dos mais importantes da bolsa norte-americana em 2017.

A Altice USA foi criada em dezembro de 2015 depois da compra do operador de cabo Suddenlink, por 9,1 mil milhões de dólares. Desde aí, esta unidade também adquiriu o operador de cabo Cablevision, em junho de 2016.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Base Aérea n.º 6, no Montijo, que será adaptada para a aviação civil caso aí avance a construção do novo aeroporto de Lisboa. Fotografia: Paulo Spranger/Global Imagens

Montijo: Novo aeroporto já tem luz verde definitiva

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva  (MIGUEL A. LOPES/LUSA)

Ministro defende atuação do Governo: Portugal “fará o que tem feito”

Cláudia e Paulo Azevedo
(José Carmo/Global Imagens)

Sonae “está a acompanhar com atenção e preocupação”

Altice. Dona da PT estuda entrada em bolsa de operações nos EUA