Telecomunicações

Altice e Federação de Futebol recolheram mais de 102 mil euros para Moçambique

Belém, 30/03/2019 - Jogo solidário para com o povo Moçambicano entre as equipas femininas do Benfica e do Sporting, no Estádio do Restelo em Belém.

( Álvaro Isidoro / Global Imagens )
Belém, 30/03/2019 - Jogo solidário para com o povo Moçambicano entre as equipas femininas do Benfica e do Sporting, no Estádio do Restelo em Belém. ( Álvaro Isidoro / Global Imagens )

Dona do Meo tem apoiado com meios técnicos e a disponibilização de várias linhas telefónicas para a recolha de donativos

A Altice Portugal e a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) recolheram mais de 102 mil euros para as vítimas do ciclone Idai, em Moçambique.

A dona do Meo disponibilizou um call center (48 horas) e uma linha de valor acrescentado (761) para a recolha de donativos para Moçambique, tendo ainda se realizado um jogo de futebol feminino entre as equipas do Benfica e do Sporting. Um total de 102.676,56 euros foi angariado, adianta fonte oficial do Meo.

“A Altice Portugal, através da Fundação Altice, vai continuar a seguir um caminho de integração, inclusão, dando o exemplo, através do lançamento de reptos que envolvam os portugueses em causas que nos dizem a todos, enquanto sociedade e enquanto cidadãos. Moçambique não é exceção, como causa que mobiliza os portugueses e pela ligação histórica e cultural, a Altice Portugal associa-se à onda de solidariedade para com as vítimas do ciclone Idai, através do apoio e parceria em várias iniciativas concretas e que espelham o empenho da empresa no apoio às grandes causas”, comentou Alexandre Fonseca, CEO da Altice Portugal.

A dona do Meo está ainda a apoiar com meios técnicos e linhas telefónicas de valor acrescentado para a recolha de donativos para diversas iniciativas de diversas ONG, entre outras entidades.

Com a Cruz Vermelha a companhia vai, através do portal Sapo, assegurar as condições técnicas para a emissão do concerto Operação Imbondeiro – O Maior Concerto do Mundo, a partir de 18 de abril, tendo ainda disponibilizado uma linha de valor acrescentado (761) para recolha de donativos.

A operadora cedeu ainda telefones satélite para a AMI levar para o terreno, tendo ainda promovido junto dos clientes uma campanha de troca de pontos Meo, em que por cada 100 pontos corresponde a três euros de donativo. Até 25 de março, a companhia tinha registado 4676 trocas, o equivalente a 14.028 euros.

Com a RTP, a dona do Meo está ainda a disponibilizar um call center nos dias 2 e 3 de abril (30), bem como linha de valor acrescentado para a recolha de donativos.

CTT, Galp, Jerónimo Martins são algumas das empresas nacionais que desenvolveram ações de apoio às vítimas do ciclone em Moçambique, que já provocou mais de 500 mortos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Angel Gurría, secretário-geral da OCDE. Fotografia: EPA/Andrzej Grygiel

OCDE pede mais proteção da contratação coletiva

Angel Gurría, secretário-geral da OCDE. Fotografia: EPA/Andrzej Grygiel

OCDE pede mais proteção da contratação coletiva

Angel Gurría, secretário-geral da OCDE. Fotografia: EPA/Andrzej Grygiel

OCDE pede mais proteção da contratação coletiva

Outros conteúdos GMG
Altice e Federação de Futebol recolheram mais de 102 mil euros para Moçambique