Altice e Prisa estendem prazo para concluir venda da Media Capital

A Altice e a Prisa "decidiram estender o prazo para concluir a venda da Media Capital", conforme previsto nos termos do acordo

A Altice e a Prisa "decidiram estender o prazo para concluir a venda da Media Capital", conforme previsto nos termos do acordo do assinado entre ambas as partes, disse hoje à Lusa fonte oficial da dona da PT/Meo.

Questionada pela Lusa sobre o prazo indicativo de 13 de abril para a concretização da compra da Media Capital, fonte oficial avançou que o prazo foi estendido.

"A operação está em andamento, as respostas às exigências colocadas pelo regulador foram sempre e prontamente dadas, sendo estas cumpridas e atualizadas, mas na ausência da resolução do Autoridade da Concorrência portuguesa, que as partes esperem que seja tomada nas próximas semanas, é aplicável a cláusula acima mencionada do acordo entre as partes", adiantou a fonte.

As partes entendem que "a prorrogação do prazo será razoável para a Autoridade da Concorrência portuguesa concluir o seu trabalho", disse.

"A Altice reafirma que acredita que esta operação é essencial para a revitalização de uma área central de uma sociedade moderna, que se quer mais transparente e eficiente, permitindo um crescimento significativo da atividade económica no importante setor de media e comunicações", concluiu a mesma fonte.

Em 15 de fevereiro, a Autoridade da Concorrência (AdC) decidiu abrir uma investigação aprofundada à compra do grupo Media Capital pela Altice por existirem "fortes indícios" de que a operação poderá resultar em "entraves significativos" à concorrência.

Entretanto, a Vodafone Portugal colocou uma providência cautelar que visa "suspender a eficácia da intervenção" da AdC, uma ação que era esperada pelo regulador que contesta a mesma.

A Altice, que comprou em junho de 2015 a PT Portugal por cerca de sete mil milhões de euros, anunciou em julho passado que tinha chegado a acordo com a espanhola Prisa para a compra da Media Capital, dona da TVI, entre outros meios, por 440 milhões de euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de