Telecomunicações

Altice lança pacote para PME. Quer penetração de 10% no segmento

2J1C2735 (1)

O novo Cloud Office 5.0 é um pacote que se dirige a PME

A Altice acaba de lançar um pacote de software e de serviços dirigido às PME, o Cloud Office 5.0. O objetivo é até ao final do próximo ano ter uma “penetração de 10% neste segmento”, adianta João Sousa, administrador com o pelouro empresarial da Altice Portugal, à margem da apresentação da oferta durante a Web Summit, em Lisboa

O pacote, criado em parceria com a Microsoft, PC Medic, Trend Micro e Acronis, reúne um conjunto de ferramentas de produtividade, segurança, suporte técnico, bem como a possibilidade de compra de equipamento com “condições especiais”. O pacote oscila entre 11 euros a 26,10 mês, consoante a oferta de serviços incluída.

João Sousa acredita que o pacote terá “bastante recetividade” junto das PME. “Resolve grande parte dos problemas das PME que têm pessoas, nem músculo financeiro para ter pessoas especificamente dedicadas a IT”, diz. Cada pacote serve um posto de trabalho, sendo esta solução indicada para empresas com até 300 trabalhadores. “Com isso fica também a saber quanto custa a manutenção de cada posto de trabalho”, diz. Ou seja, se optar pelo nível 1 do pacote, uma PME de 10 pessoas terá um custo de 110 euros por mês, com esta solução que tem associada uma fidelização de 12, 24 e 36 meses. “Para terem este pacote não precisam de ser nossos clientes, podemos servir empresas que tenham serviços de telecomunicações de concorrentes”, diz o administrador.

“Era um sonho antigo. Mas nesta versão final levamos 9 meses a fechar todas as parcerias”, diz João Sousa. Com esta oferta, diz o administrador, a Altice pretende ajudar as pequenas empresas a terem ferramentas para lidar com o mundo digital, onde muitas das transações já decorrem.

Obter até ao final do primeiro ano a companhia quer ter uma penetração de 10% no tecido empresarial das PME.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

NUNO VEIGA / LUSA

Governo apresentou queixa contra 21 pedreiras em incumprimento

Outros conteúdos GMG
Altice lança pacote para PME. Quer penetração de 10% no segmento