media

Altice não vai apresentar mais compromissos à AdC para a compra da TVI

Alexandre Fonseca, CEO da Altice Portugal

(Filipe Amorim / Global Imagens)
Alexandre Fonseca, CEO da Altice Portugal (Filipe Amorim / Global Imagens)

Regulador da Concorrência rejeitou ontem os compromissos apresentados pela Altice para assegurar a compra da Media Capital

A Altice já reagiu à decisão da Autoridade da Concorrência de chumbar os compromissos apresentados para garantir luz verde para a compra da Media Capital. Decisão do regulador não reflete “o impacto e relevância dos compromissos assumidos pela Altice para a realização desta transação”, compromissos que, assegura, são “razoáveis”. Companhia diz manter “todo o interesse” na compra do grupo que detém a TVI, mas não vai apresentar mais compromissos ao regulador.

O regulador, que desde meados de fevereiro tem o negócio de 440 milhões sob investigação aprofundada, informou ontem ter recebido uma informação do regulador da concorrência, aguardando, dizem, pela Decisão preliminar.

“A Altice Portugal não pode deixar de afirmar que não concorda com o conteúdo da Comunicação ora recebida, por não refletir o impacto e relevância dos compromissos assumidos pela Altice para a realização desta transação, aliás em linha com as melhores práticas de Mercado e de outras autoridades europeias em transações similares”, reage a dona do Meo em comunicado enviado às redações.

E faz críticas sobre o processo. “Estranha a Altice Portugal que da supra citada comunicação tenha sido dado conhecimento público, incluindo aos órgãos de comunicação social, no momento em que os advogados da Altice Portugal e um membro do Conselho de Administração desta empresa estavam numa reunião com os Serviços Técnicos da Autoridade da Concorrência”, dizem.

“A Altice Portugal estranha que tenham sido suprimidas e ultrapassadas fases do processo formal, nomeadamente o período de discussão com os Serviços Técnicos da Autoridade da Concorrência e a discussão com a Notificante antes da divulgação pública da Comunicação relativa aos compromissos”, referem ainda.

A empresa defende ainda “apresentou os compromissos que considerou razoáveis para que a as autoridades se pronunciassem, não estando, por isso, disponível para apresentar quaisquer outros, pois se assim procedesse desvirtuaria os pressupostos do processo que dura já há cerca de um ano”.

A Altice frisa ainda que “mantém todo o interesse em realizar este negócio, estando, como sempre esteve, disponível para prestar todos os esclarecimentos às autoridades competentes e mantendo-se empenhada na concretização do mesmo”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ministro das Finanças de Angola, Archer Mangueira. Fotografia: Direitos Reservados

Archer Mangueira garante solução para dívida a empresas até final do ano

Angola

Construtoras querem solução para problemas das dívidas de Angola

António Costa, primeiro-ministro, e Mário Centeno, ministro das Finanças, num debate parlamentar sobre o OE2019. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Outras touradas do Orçamento: as medidas mais arriscadas

Outros conteúdos GMG
Altice não vai apresentar mais compromissos à AdC para a compra da TVI